Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, agosto 19, 2015

Mais um contributo do Um Jeito Manso para os cartazes das Legislativas 2015. Para a Coltura, Treinadores bem falantes ao poder!. PàF, PàF, PàF!


Não sei não. Quem são as maria-amélias que andam a gastar dinheiro em cartazes que não convencem ninguém? Quem é que pensam que influenciam com cartazes tão sem gracinha nenhuma? 

E olhem lá: julgarão os PàFs que alguém vai votar neles depois de andarem anos e anos a fazer porcaria? Nem pó. 

A gente vê aquelas caras (e vimo-las todas no Pontal) -- um tem cara de joker mal arraçado, outro tem cara de cão com pulgas (e que por aí ainda anda sem coleira), outra anda armada em boazona da coxa grossa, outra com uma carinha sempre franzindo o narizinho a ver se a gente a imagina de pom-pom no rabo, outro espanejando e soltando frescuras, outro todo contente com a própria burrice encartada, etc -- e pensa: mas esta gente não se enxerga? 

(Alguém com dois dedos de testa votará naquelas avantesmas...? 
Claro que não.)

Ora bem.

Conhecida marketeer que sou, deixem-me ajudar-vos, meus queridos PàFs: vamos lá mudar de linha de rumo. Vamos apostar na coltura, nas louras inteligentes, nos machões intelectuais, nos doutores do jet set. -- a ver como o panorama político se anima logo e toda a gente vai a correr votar em vós, meus fofos PàFs.

Nos três posts abaixo já divulguei outros tantos cartazes: um virado para a economia, outro para a justiça e outro para o twitter. Faltava o da cultura - digo: coltura. É este que aqui, agora, vos trago.

A coisa, neste domínio, tem andado mal amanhada, mal representada. No governo do láparo, a cultura não é ministério nem nada. Ainda por cima, foram arranjar um miró que não tem ar de gente nem de quem se sabe dar ao respeito. 

Por isso, mudemos o paradigma da coisa: a malta quer é coltura para o povo - qual museus e óperas ou quadros que ninguém percebe...? Bora mas é contratar um treinador de sucesso, um tipo com pinta de malandro, com penteado à maneira, com chiclete a ensarilhar-se-lhe na conversa, com um vocabulário de deixar de gatas muito intelectual da mula russa, e com uma gramática capaz de fazer muito dótor das artes e bagatelas dar mortais encarpados à rectaguarda.

Dirão os cépticozinhos do costume: mas ó jeitosa, onde é que os PàFs têm guita para contratar esse em quem está a pensar?
Responder-vos-ei: fácil, meus Caros, arranjamos uma troika de patrocinadores. Por exemplo, e isto é só um exemplo, atenção: Um, o marido daquela senhora das mamas grandes, o de Mendes; dois, o padrinho do menino Mendes que ofereceu uma ilha grega aos papás, CR7 de seu nome; e, três, o da voz de copofónico carvalho que tem dinheiro a jorrar-lhe do intestino (isto para usar uma região anatómica próxima da que ao próprio ocorre quando quer ser original). 
E bola para a frente!




Nota: Se a pessoa representada neste cartaz não gostar de ser ver associada à propaganda eleitoral pafiana, é só dizer-me que logo o deslargarei daqui. Usei imagens disponíveis numa conceituada base de dados que, presumo eu, terá acautelado a questão dos direitos de imagem e o escambau.

....

Para verem os outros cartazes da autoria da reputada empresa de imagem e consultoria política Um Jeito Manso é só irem de escorrega aí pelo blog abaixo.

E já sabem: caso queiram contratar-me para vos tornar vencedores, é só dizerem (por exemplo: se algum de vós quiser disputar as próximas presidenciais e quiser ter a certeza que vai mesmo suceder ao Cavaco, é só dizer-me que tratarei de uma campanha ganhadora e limpinha, sem polémicas nem caganitas de cagarras nem nada)
...

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma dia muito feliz, tranquilo, cheio de esperança e boa disposição.

....

3 comentários:

Rosa Pinto disse...

UJM a PresidentA do bom humor. Bom dia!

Jaime Santos disse...

'Alguém com dois dedos de testa votará nestas avantesmas?'. Claro que não. O problema é que a minha cara UJM sobrestima a inteligência do eleitorado!

Anónimo disse...

Pois, esse é o problema: se a rapaziada volta a votar nas avantesmas, como até poderá vir a suceder, ou não. Este empate técnico pode ser bluf das sondagens, mas também pode não ser. E depois? Comemos com esta cáfila em cima mais 4 anos?
P.Rufino