Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, junho 19, 2015

Mas a sério: é mesmo verdade que as mulheres falam assim tanto...? Muito mais que os homens...? Será?


Recebi no outro dia um mail que me deixou enlevada e, depois, um outro, do mesmo querido Leitor, que me enviou qualquer coisa de muito especial já que, por circunstâncias imprevistas e que não tive como ultrapassar, não consegui ir ter com ele conforme era minha intenção e, portanto, não pude receber o presente que tinha para mim. Fiquei triste porque queria mesmo fazer-lhe a surpresa de aparecer mas agora estou contente por ter recebido esse seu gesto de atenção.

Mas, para além de mails assim, tão especiais, recebo muitos com coisas muito divertidas ou outros mais pessoais. Muitas vezes não aproveito os vídeos, imagens ou histórias porque não gosto de os despejar tal e qual no blogue, gosto sempre que criar algum contexto, de lhes acrescentar qualquer tempero. Hoje, por exemplo, recebi vários mails mas cheguei aqui ao computador já tão tarde e amanhã vou ter que me levantar tão cedo, muitos antes do sol raiar, que não vou conseguir ver todos, muito menos responder a agradecer. Mas um deles, pelo título, chamou-me a atenção e, ao abri-lo, desatei a rir. 

Sim, de facto, as mulheres são mais faladoras que os homens -- umas mais que outras, claro -- mas os homens adoram gozar com isso, gostam de exagerar.

Quem me imagine a partir do que aqui escrevo talvez pense que sou uma tagarela. Não sou. Quer dizer, se me puser a falar com a minha filha, e falo todos os dias, temos conversa consecutiva enquanto durar o telefonema ou, ao vivo, para um dia inteiro. E, de facto, se estou com outra mulher, a conversa parece que flui em contínuo enquanto, com um homem, chega a um ponto em que a conversa parece que amaina e pede silêncio. Mas, de forma geral, sou contida, não falo sem parar. Gosto até mais de ouvir do que de me fazer ouvir.

Mas pronto, já chega de introdução. Vem isto a propósito das imagens seguintes.


Qual é o macho? Qual a fêmea?



E também esta:

...

Sem comentários: