Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, maio 22, 2015

Erotismo vestível (ou despível, consoante a perspectiva)


Coco de Mer - Linha Aphrodite


Para que não venham dizer-me que tenho pancada por lingerie, erotismo, quejandos e arredores, informo desde já que o assunto é notícia na imprensa de referência.

Na área de Economia do DN, vi uma notícia com o título;

Este é provavelmente o anúncio com... mais erotismo dos últimos tempos


Espantada por terem colocado isto na secção de economia, fui espreitar. Rezava assim:

São 2 minutos e 30 segundo de imagens de intenso erotismo. Isso mesmo assumem os responsáveis do novo anúncio (online e cinema) para a marca britânica de lingerie e brinquedos sexuais Coco de Mer. Walter Campbell, criativo da agência TBWA Londres, e Rankin, fotógrafo e realizador, dizem: "definitivamente esta é a melhor coisa que fizemos. Tem camadas de significado e para o conseguir na publicidade é raro." Veja por si.


E saltava para o jornal Dinheiro Vivo, o que me deixou intrigada. 
Alguém, se faz favor, me explique a lógica de um vídeo com publicidade a lingerie feminina estar localizada num jornal de economia. 
  • Acham que mulheres que se interessam por economia não passam sem uma lingerie à maneira? Talvez tenham alguma razão. 
  • Ou será que pensam que economia é coisa para homens daqueles que vibram à brava com qualquer aplicaçãozita financeira e procuram as sensações extremas e, de testosterona sempre aos saltos, vão logo ver o vídeo -- e dali saltam directamente para o site da Coco de Mer (onde se vende toda a espécie de bric-a-brac para além de lingerie) para encomendar um conjunto para a namorada? Será?

Pois não sei. O que sei é que o vídeo é, de facto, engraçado e sugestivo. Ora vejam e escolham -- mas vou já avisando:  não se alarguem porque não é nada barato. Por exemplo, umas simples e rudimentares cuequinhas podem facilmente ultrapassar os 100€. Se por acaso tiverem um simples lacinho (e o sugestivo nome de Lascivious -- Sarah-Lou Ouvert Knicker in Midnight) já upa, upa, para cima de 150. Mas pronto, aqui fica a referência - para quem pode (pode do verbo poder, se faz favor escrito segundo o AO, como manda a lei).


Coco de Mer - Rankin - Walter Campbell


 

...

Por acaso aquele modelito que ali aparece algumas vezes, o Persephone Frame Bra que pode ser encontrado também no separador dos must have, até está relativamente em conta (70€), pelo menos quando comprado com outras extravagâncias que por lá têm.


Sem comentários: