Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, março 05, 2015

Passos Coelho demita-se, se faz favor. Está a ver-se que pagar a contribuição para a segurança social e os impostos devidos e a tempo e horas não é coisa que lhe assista. Entretanto, o Fisco penhorou** os bens alimentares à Associação de apoio social "Coração do Porto". Perante isto, Passos Coelho, com a sua prática de cidadão relapso, consegue olhar-se ao espelho? Consegue andar de cabeça erguida? Consegue encarar os deputados? Consegue encarar os seus pares na UE? Não tem um pingo de vergonha? E eu pergunto: está encontrado o Bibi da política tuga?


Tudo o que se vai sabendo sobre a vida de cidadão de Passos Coelho leva a que qualquer cidadão honesto, cumpridor, respeitador, se sinta ofendido. Sentem-se aqueles que, como eu, nunca tiveram qualquer processo relativo quer a IRS quer a Segurança Social, sentem-se aqueles que, como eu, trabalham mais de metade do ano para entregar o seu rendimento ao fisco e à segurança social, sentem-se os que, sofrendo com situações difíceis da vida, não conseguem cumprir com as suas obrigações e se vêem, ainda por cima, aprisionados pelo garrote de penhoras. Perante qualquer cidadão que se encontre nas situações como as que enunciei, Passos Coelho nunca mais na vida deveria conseguir apresentar-se. Ele é um mau exemplo, o fruto podre. De facto, ele já é mais do que isso: ele já é motivo de chacota. Ele não se soube dar ao respeito pelo que já ninguém o respeita. O anedotário nacional está ao rubro.


do 77 Colinas


Talvez quem não pague os impostos que deve, talvez quem seja especialista em pagar tarde e más horas, talvez quem viva nas franjas do mundo paralelo (o mundo da fuga às obrigações legais e fiscais), consiga dar algum desconto ao comportamento de Passos Coelho, talvez consiga desculpá-lo.

Ou outros, tais como Ricardo Costa, Helena Garrido, Carlos Abreu Amorim e outras criaturas que por aí andam (e que vi há pouco na televisão em intervenções lamentáveis), consigam arranjar argumentos para o desculpabilizar: que não é o único, que isto é baixa política, que se se começa a falar de impostos nunca se sabe onde é que isto vai pagar.
Falam e eu entristeço-me: será que Portugal é mesmo um covil de relapsos, preguiçosos, gente de fraca moral, corruptos, frouxos, bananas, papagaios? 
Não posso aceitar esse argumentário, mas é que não posso mesmo. Seria o mesmo que ter vergonha de ser portuguesa e eu não tenho. Gostava era de ter orgulho e isso, face a estas elites que nos representam, já não consigo ter.

Mas, mesmo os que ainda condescendem por serem como ele, talvez tivessem razão para não o fazer pois, se calhar, não lhes passa pela cabeça terem cargos como o de Primeiro-Ministro, infligir sofrimento (desnecessário!) aos outros, falar cabotinamente como se tivessem o direito de passar atestados de incumprimento aos outros.

Pedro Santos Guerreiro começa o seu artigo de hoje no Expresso dizendo: Passos foi um contribuinte relapso, um deputado incompetente e um político medroso.


Já é nestes termos que se fala publicamente e em órgãos de referência sobre o Primeiro-Ministro.

E não é caso para menos. Esta quarta-feira veio a público: mais 5 (cinco!) processos no fisco. 

De novo do Expresso

Nova polémica envolve Passos. Primeiro-ministro teve 5 processos no fisco.



Depois das dívidas à Segurança Social, nova polémica. Documentos a que o Expresso teve acesso indicam cinco processos instruídos entre 2003 e 2007 pelo fisco. Total ascende a quase seis mil euros. Expresso colocou oito perguntas ao gabinete do primeiro-ministro, que se recusou a responder.


Uma vergonha. E, no entanto, até à data em que escrevo, Passos Coelho ainda não se demitiu. Compare-se a gravidade dos actos de Passos Coelho (sendo que, mais do que certo, o pior nem seja isto destes processos, pior talvez ainda seja a sua actuação quando ligado à Tecnoforma ou à pseudo-ONG) com a de pessoas com vergonha na cara:
Por dizer uma piada de mau gosto demitiu-se, em tempos, Carlos Borrego, Ministro do Ambiente. 
Por ter feito corninhos com os dedos na Assembleia, demitiu-se um ministro da Economia, Manuel Pinho. 
Por o terem questionado por um imposto chamado sisa, demitiu-se o ministro da Defesa, António Vitorino, quando nem tinha nada em dívida. 
Por ter ocorrido um acidente numa ponte, demitiu-se o Ministro das Obras Públicas.
E há certamente mais pessoas que, perante uma situação incómoda, desagradável ou de dúvida, se portaram de forma digna, saindo do Governo para que no Governo continuem apenas pessoas acima de qualquer suspeita e de moral íntegra.

Ora como conseguir continuar a aceitar uma pessoa como Passos Coelho como Primeiro-Ministro? Como não ter vontade de correr com ele quando nos aparecer pela frente? Como suportar o cinismo, a hipocrisia, as habilidades verbais próprias de um farsante?



É mau demais.
Como pode alguém falar assim quando carrega sobre si tantas sombras, tantas nódoas, tantos processos?

.....

Havia um tal Bibi que parece que fazia casas e que era do Benfica que, tão depressa falava de milhões nos seus negócios,  como se gabava de apenas declarar o ordenado mínimo para não pagar impostos. Dizia que não estava para isso porque não sabia se o aplicariam bem. Vivia à grande a à francesa e, alto e bom som, aos microfones da rádio se necessário fosse, gabava-se de caguar* de muito alto para os impostos e contribuições.

Ou seja, cá para mim e face ao que se está a saber, o Passos Coelho não passa, afinal, do Bibi da política nacional.


[* Caguar com 'u', como disse no outro dia, é para soar mais fino.]

.....

[** Entretanto, leio que a penhora  que referi em epígrafe foi levantada. O ministério explica que o levantamento da penhora foi feito pelo serviço "após ter confirmado com a respetiva Associação que a mercadoria em causa se destina à realização do fim de utilidade pública que aquela entidade prossegue", De facto, era vergonhoso demais, mesmo no meio da maior pouca-vergonha tem que haver limites!]
.....


E hoje Juncker afirmou que Portugal esteve entre os países mais duros com a Grécia. 


Uma vergonha a actuação e uma vergonha o que disseram depois disso: Passos Coelho e a sua Pinokia novamente com a palavra na lama.

Dizem, com a maior desfaçatez, coisas que logo meio mundo vem desmentir.

Alguém consegue respeitar pessoas assim? Línguas de trapos, é o que a minha avó chamava a gente destas.
......

Mas ainda pior que isto, que a dissolução moral, que a ausência de moral, de dignidade, de inteireza, é o que esta gente tem feito a Portugal:

Do Expresso

Cinco gráficos que destroem o otimismo do Governo. O relatório da Comissão Europeia, que serve de base à colocação de Portugal sob vigilância, revela alguns sinais positivos mas, no essencial, traça um retrato assustador da economia portuguesa.


....

Por tudo isto, Passos Coelho ri de quê?


Vá-se embora, Passos Coelho, vá-se embora rapidamente. 
Vá para bem longe. 
Desapareça da nossa vista. 
Desampare a loja, vá chatear outros.
Xô!!!!
Demita-se.

...

7 comentários:

Humberto Barbosa disse...

Boa noite Caríssima UJM
Esta criatura não tem um pingo de dignidade e não se demite.
Este caso, num país governado por gente de bem, daria demissão. Nos USA podia dar cadeia e no Japão seria caso para que o visado se suicidasse.
Pedro Passos Coelho bem que podia optar pela via Japonesa.
Uma boa noite.
HB

Humberto Barbosa disse...

Já agora, mando-lhe uma petição pública para demissão de PPC, caso ache por bem assinar.

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT76298

Obrigado
Um abraço
HB

Anónimo disse...

Boa noite!
UJM não se desgaste a falar neste traste, ele cairá na lama afundado pelos que o apoiaram. Viramos todos as costas e daremos o desprezo que merecem. Este cretino não tem dignidade, é um falhado, um nódoa na história do Pais. Na verdade o que sinto por ele é pena.

Ja agr Socrates respondeu-lhe da prisão num discurso digno, o que remete aquele traste que se intitula de chefe de Estado para uma podridão enorme de valores, uma vez que tentou mandar o fardo dele para Socrates
carregar, um cidadão que nem acusação tem e esta preso! Que desprezivel!

V
Continuação de

Luís Coelho disse...

JE NE SUIS PASsos coelho

Anónimo disse...

Mais um excelente Post. Tal como outro anterior, repassei-o por e-mail (um dos meus conhecidos, a quem reencaminhei, reagiu assim: “Gaja tesa! Concordo e subscrevo! Vou passar a seguir”). Quanto aos macacos e macacas que tagarelam em defesa do tratante, na TV, aquilo é lixo. No fundo, revela bem o que uma certa Direita deste país pensa do conceito de Democracia, Estado de Direito, Responsabilidade Política, Respeito pelos Contribuintes e Eleitores: não pensa nada, não quer saber. São questões menores, para outros, que não eles. Se o Estado tivesse outro Presidente, que não esta criatura, Passos já era História há algum tempo, ou pelo menos depois disto. Assim sendo, teremos – escandalosamente – que o aturar até Outubro! O governo e o PM colocaram o país ao nível de uma República das Bananas. Como se não bastasse o desgaste económico em que colocaram a Economia e o desastre Social daí resultante, temos agora um governo e um Primeiro-Ministro Politicamente desautorizados e descredibilizados. S. Bento é um charco! Uma pústula! E é igualmente de lamentar a atitude dos deputados da maioria, quais marionetes, sem sentido crítico, incapazes de terem coragem para condenar o PM. O que nos leva a pensar que se impõe, urgentemente, uma reforma do nosso sistema político, que deixe de permitir que sejam as lideranças partidárias a escolher os deputados, devendo estes ser, exclusivamente, apontados pelas concelhias, pelos distritos, concelhos e freguesias, e ali estarem na AR em defesa dos seus círculos eleitorais e do país e não apenas como correias de transmissão de governos e de PMs, com autonomia para criticar actos como estes que vimos assistindo. Passos é o uma espécie de Zainal Bava da política. Dois figurões, dois tratantes. Que mais irá acontecer até Outubro? E em que estado de descrédito estará o país? E a malta, vai continuar a votar nesta gentalha?
P.Rufino
PS: belas fotos, no Post acima!


Vitor disse...

Um Enorme aplauso para este seu vibrante texto, estimada UJM .
Que falta de VALORES por parte do topo da hierarquia do Estado !
Melhores Cumprimentos
Vitor

lino disse...

O láparo não tem vergonha!
Beijinho