Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, janeiro 25, 2015

A nova moda para homem: calções em crochet. Coisa indicada para esposas devotas e namoradas prendadas fazerem elas próprias para oferecerem aos seus mais-que-tudo.


Durante anos, enquanto via televisão, entretinha-me a fazer tricot. Fiz camisolas e casacos para os miúdos, pullovers para o meu marido, blusas fantasiosas para mim algumas das quais ainda visto quando estou in heaven. Inventava modelos, misturava cores, uma fartura.

Pelo meio fazia também crochet: colchas de renda, mantas de lã, panos de tabuleiro, toalhas de chá. 

Isto foi antes dos Arraiolos que fiz em barda, tapetes, tapetinhos, carpetes e carpetezonas. Pelo meio ainda bordei pequenos desenhos em cetim de várias cores, prendendo e esticando os tecidos em bastidores redondos, com linhas de seda de cores vibrantes, e que depois exibia em pequenas molduras. Ia desenhando enquanto bordava, desenhos abstractos, ou pequenas flores igualmente abstractas.

Depois o meu filho ofereceu-me um cavalete e tintas e desatei a pintar. Pintei telas de todo o tamanho e feitio, enchi a casa de quadros, pintei para os meus filhos, para os meus pais, cheguei a oferecer e ainda tenho um armário cheio deles. 

Pelo meio, algures no tempo, parei com esses labores pois já não tinha destino a dar a tanta coisa e desatei a escrever. Punha-me, então, ao computador, e enquanto todos dormiam, escrevia como se não houvesse amanhã. Por segurança, guardava em disquetes. Agora os computadores já não lêem disquetes nem eu sei onde elas param e os computadores dessa altura já foram à vida. Ou seja, grandes romances perdidos por aí.

Até que, mais recentemente, resolvi virar-me para isto da escrita nos blogues e o que era uma mera curiosidade virou um hábito que me prende diariamente. E, por isso, agora já não tenho tempo para as outras criações artísticas.

Contudo, ao ver a nova moda que aqui vos vou mostrar, não sei se não vou abrir uma excepção. Estou bem capaz de fazer um intervalo nisto do blogue e atirar-me de novo ao crochet.

Já estou até aqui a pensar numas cores e num modelitos jeitosos para fazer para o meu marido, para o meu filho e demais rapaziada da família.

Ora vejam as minhas amigas se não deveriam seguir o meu exemplo para também fazerem uma surpresinha aos vossos queriduchos. E os meus leitores homens não se acanhem: peçam a alguém para vos fazer uns calçõezitos destes, ou encham-se de brios e façam-nos vocês mesmos. As meninas também os poderão usar, bem entendido. 


de Schuyler Ellers na Etzy


Também estou capaz de fazer umas calças giras para o Passos Coelho ou para o Paulo Portas - já que são uns descarados vira-casacas, é bom que tenham roupa para mudarem de visual para mostrarem que os que por aí andaram a desfazer o país, a empobrecer os pobres, a passar as maiores empresas a patacos não era eles, eram outros, uns enfatuados que se faziam passar por eles mas que eram outros.

Estas aqui talvez assentem bem no vice-irrevogável Paulo Portas, giras, à boca de sino, todas fashion:




E estas para o Láparo-mor, essa sinistra criatura que matou e esfolou e que agora é mais um dos descarados que diz que a medida do Draghi é possível porque ele fez o trabalho de casa. Santa ignorância.




E pronto, é isto. E agora mãos à obra que quero ver os machões da minha terra todos vestidos à moda, lindos, fofos.


6 comentários:

Vitor disse...

" Intervalo no blogue "!?!?!?
Desculpará , mas nem pensar , estimada UJM !
" Eles" já ficaram vestidinhos, a preceito , mesmo . . .
Todos nós desejamos, sim, que lhes continue a " tirar as medidas " ( pelo menos até Setembro / Outubro . . .
Bom resto de fim de semana e
Melhores Cumprimentos
Vitor

Rosa Pinto disse...

Vou já tricotar um "cuecão" bem FIRME para o meu esposo!!!!!

Beijinho

FIRME disse...

Boa noite..Com a serieza,que costumo escrever,não é hoje que vou vestir roupa esquisita!Amanhã,com os espíritos e santos em alvoroço...BOS PROMETO...DESTA CUECA,NÃO GOSTAREi? Não sei... Amanhã ,bou bem bestido AO CONSELHO DE ESTADO...Ber e oubir as "múmias",óspois,eu conto!!!Com toda a serieza !!!Qualquer errosito,é lá da pronúnsia do DOURO...Até já...Porra até amanhã...

FIRME disse...

Boa noite senhora!Pois lá me levantei,um pouco mais sedo ,aperaltei-me levei a minha samarra,do Douro,e lá fui a Belém...Já não bi o presépio da maria com grande pena minha,abeirei-me lá da porta principal,aparesseu-me um lingrinhas de lubas brancas a querer tirar-me a minha samarra...Mau até aqui um home de bem não istá asseguro???O MEU BERREIRO FOI OUBIDO pelo adiado da casa sevil,e eu lá acalmei! Entrei lá na dita runião,tudo calado,só se oubiam as moscas varejeiras,de bolta dum baso,onde eu bi uns restos de croquetese,que não estabam conforme,pelos jeitos...Ospois comessaram a falar todos em estrangeiro,eu como não sou dado a línguas ,dei de frosques...ATCHO QUE HOUBE QUEM ABISADO NEM LÁ PÔS OS PENANTES...Mais não digo,é assunto de estado!

PT disse...

Vim cá parar atraída pelo trabalho de crochet inovador mas logo me agradou a prosa.
Eu ADOREI!
E não estou a ser irónica. Gosto de tradição reinventada. Tenho pena que ninguém ouse tanto - ninguém não é bem assim porque existem sempre excepções. Não são é do meu círculo de conhecidos. Bom, mas não vejo nada de errado com a ideia. Até achei original. Trendy. Gostava de ver uns tantos homens com este tipo de calça.
Adorei a de boca-de-sino e adorei a seguinte, que faz lembrar um tipo de entreado parecido ao de um vulgar tapete de chão, contudo é sofisticado, equilibrado. Gostei.
E estava aqui a pensar que na terceira foto - a dos calções, ia gostar de oferecer o amarelinho com padrão em "v" ao Cristiano Ronaldo. Que ideia pateta. Mas se o conhecesse, SE tivesse a fazer anos e SE precisasse de oferecer algo a quem pode ter tudo, olhe que aqui está um presente e tanto! Isto ele não tem, de certeza absoluta. E quanto a pessoas que podem ousar por terem estatuto para isso, ele pode.

PT disse...

Vim cá parar atraída pelo trabalho de crochet inovador mas logo me agradou a prosa.
Eu ADOREI!
E não estou a ser irónica. Gosto de tradição reinventada. Tenho pena que ninguém ouse tanto - ninguém não é bem assim porque existem sempre excepções. Não são é do meu círculo de conhecidos. Bom, mas não vejo nada de errado com a ideia. Até achei original. Trendy. Gostava de ver uns tantos homens com este tipo de calça.

Adorei a de boca-de-sino e adorei a seguinte, que faz lembrar um tipo de entrelaçado parecido ao de um vulgar tapete de chão, contudo é sofisticado, equilibrado. Gostei.
E estava aqui a pensar que na terceira foto - a dos calções, ia gostar de oferecer o amarelinho com padrão em "v" ao Cristiano Ronaldo. Que ideia pateta. Mas se o conhecesse, SE tivesse a fazer anos e SE precisasse de oferecer algo a quem pode ter tudo, olhe que aqui está um presente e tanto! Isto ele não tem, de certeza absoluta. E quanto a pessoas que podem ousar por terem estatuto para isso, ele pode.

Também dava o amarelinho ou escolhia outro, como o das florzinhas nos quadrados, que faz lembrar uma colcha?