Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, dezembro 03, 2014

João Miguel Tavares, o 'pedaço de asno', responde: 'As 50 sombras de Fernandes'. Como é seu apanágio, é vulgar e deselegante - e confirma a catalogação com que Ferreira Fernandes o brindou.


No post abaixo tenho um número de burlesco a preceito (metendo srip-tease e tudo), mais o Poiares Maduro e o seu desassossego por não saber como dar um pontapé no traseiro de Alberto da Ponte, tenho a primeira estrofe de Canalhíadas e, quiçá, ainda mais alguma coisa.

Mais abaixo ainda tenho uma anedota sobre uma velhinha que foi fazer oferendas ao Coelho e que convém que seja amplamente partilhada (a anedota, não a velhinha) a ver se dá sorte.
Como está bom de ver, começo a melhorar. Nada de muito espampanante já que ainda só consigo sentar-me meio estirada na cadeira e sofro as estopinhas para me levantar, baixar, etc, mas, enfim, já é o suficiente para deixar que a cabeça funcione, o que parece que não acontecia quando andava atordoada de dores. Hoje, sentindo-me a renascer, estou aqui cheia de ideias e a fazer um esforço para me controlar e não vos moer demasiado a paciência. Já tinha escolhido filmes Chanel, filmes dos anjos da Victoria's Secret mas vou deixar para lá.

Bem, mas o que lá acima referi é a seguir. Aqui, agora, é conversa é outra.


No outro dia, na Black Friday in Um Jeito Manso, referi a crónica de Ferreira Fernandes no DN a propósito de João Miguel Tavares, aquele que acha que é por muito olhar uma mulher que a vai conseguir engravidar, ou seja, que é por haver muita gente a achar que há indícios contra Sócrates, que ele se torna culpado. 

Ora o inteligente João Miguel Tavares não gostou de saber que já toda a gente o trata por 'pedaço de asno', concordando com o fraseado de Ferreira Fernandes, e resolveu dar o troco ao jornalista do DN.


Pouco tino o de João Miguel Tavares. Pessoas como ele ganham muito em estarem caladinhas.

Chamou à crónica que deu à estampa no Público 'As 50 sombras de Fernandes' e profere pérolas antológicas como aquela em que diz que há pedaços e pedaços de asno e que, consoante o pedaço, o epíteto até pode ser lisonjeiro. Será que está a referir-se ao pénis do burro? E ficaria lisonjeado se Ferreira Fernandes tivesse dito que ele é um verdadeiro pénis de burro? Se calhar ficava - daquela inteligência tudo é de esperar.

Mas ó João Miguel Tavares, permita que lhe explique: quando o tino não é muito, o tamanho pode não ter grande valia, sabia...?
Ora confira a minha teoria através do comportamento completamente estúpido do pénis de burro aqui abaixo.
Red Alert:
Os Leitores que sejam virgens, beatos ou apenas sensíveis NÃO deverão ver o vídeo



Adiante, que acho que já me fiz entender.

Depois, passa grande parte do texto a insinuar que há uma atracção fetichista de Ferreira Fernandes, qual mariposa, pela luz emanada pelo macho alfa, viril, que dá pelo nome de José Sócrates. Não se enxerga, este João Miguel Tavares. É tão gratuito e tão disparatado no que diz que está mesmo a pôr-se a jeito para virar a anedota do ano.


Mas permitam que transcreva alguns excertos da sua prosa rasteira:


No DN de sexta-feira, Ferreira Fernandes chamou-me “pedaço de asno”, a propósito da minha última crónica sobre José Sócrates.

Como observou – e bem – um amigo meu, isso não é necessariamente um insulto: dependendo do pedaço do asno de que estamos a falar, pode até ser lisonjeiro. 
(...)

Convém fazer justiça a Ferreira Fernandes: embora o DN viva agora mais próximo de Luanda, ele não estará a treinar para editorialista do Jornal de Angola, nem andará à procura de retirar vantagens da sua fidelidade ao preso 44. O “pedaço de asno” é um grito vindo do fundo da alma. Dir-se-á: depois de tantos anos a apostar no cavalo errado, não admira que só pense em burros. Mas não é isso. É uma outra coisa, a meu ver mais preocupante: é um efectivo deslumbramento por quem exerce o poder de forma decidida e por quem demonstra uma resistência inquebrantável diante das adversidades.
[Uma nota minha, ó João Miguel: admirar alguém que exerce o poder de forma decidida e que demonstra uma resistência inquebrantável diante das adversidades 'é preocupante'? Essa agora! Porquê??!?! A gente deve é admirar gente que exerça o poder de forma frouxa e que quebre à primeira adversidade? Homessa! Você peça ajuda, ó homem...]

(...) durante o consulado de José Sócrates. Aí, havia um macho alfa a dominar o seu território político, com uma determinação nunca antes vista – e muitos homens e muitas mulheres perderam a cabeça nas suas 50 sombras. (...). O preocupante está aqui, neste apego ao fantasma do homem autoritário, que num impulso semifetichista muitos adoraram ver mandar com voz grossa, ainda que para isso fosse preciso fechar os olhos ao mais elementar bom senso e às regras básicas do escrutínio público.

Claro que Ferreira Fernandes não justifica a sua defesa de Sócrates com o fascínio que as mariposas sentem pela luz. O que ele advoga é o supremo respeito pela presunção da inocência, já que “835 suspeitas não fazem, necessariamente, uma culpa”. 
[Outra vez eu. Ó João Miguel Tavares, se eu, o meu marido, os meus filhos e mais uns quantos amigos lançarmos todos os dias para as redes sociais (até perfazermos 835 vezes) que você acredita que vai ganhar o prémio Nobel por ter escrito aquele livro da Crise Explicada às Crianças, isso passa a ser verdade? Já todos poderão gozá-lo à porco dizendo que você é tão pedaço de asno que está convencido que vai ser o próximo Nobel? Na sua lógica asinina, é o que você acha, certo?]

(...) Fascinado pela imagem do líder viril, inquebrantável e intempestivo, os seus infindáveis textos em defesa de José Sócrates foram extraordinários exemplos da arte de não ver um palmo à frente do nariz. Ferreira Fernandes andou sete anos de palas nos olhos – e o asno sou eu?


Respondo eu, ó João Miguel Tavares, vulgo o pénis de burro: Sim, o asno é você.

(e, meu Caro, apesar de achar o cognome lisonjeador, não tem por que me agradecer)



............


Já agora, uma vez que João Miguel Tavares anda em maré de festejar detenções, prisões e outras violações, aqui deixo um vídeo onde ele pode fantasiar que aquele macho alfa que está ali a ser acolhido é o Sócrates; mas eu, não querendo estragar-lhe o sonho lindo, aconselharia alguma prudência - é que, às vezes, Primus millium pardalorum est (se é que entende o meu escorreito latim).


Boas Vindas - Porta dos Fundos



______


O artigo 'As 50 sombras de Fernandes' pode ser lido no Público. Para quem não consiga abrir o link, deixo também o link para a arca dos tesourinhos deprimentes do João Miguel Tavares.

&
Disclaimer: Como já o referi muitas vezes mas faço questão de repetir, se Sócrates for condenado definitivamente pela Justiça ficarei desiludida e triste e acharei muito bem que lhe seja aplicada uma pena justa. Mas, até lá, não me ouvirão a acusá-lo. E isto aplica-se a ele, ao director do SEF e a qualquer pessoa que enfrente a mesma situação.
_____


Relembro: sobre Alberto da Ponte e Poiares Maduro, sobre o mistério que é o futuro pretendido para a RTP, sobre a intrigante escandaleira em torno dos 18 milhões para o futebol, falo a seguir. E, mais abaixo, remato com uma anedota sobre uma velhinha e sobre o Coelho que, bem vistas as coisas, pode muito bem funcionar como uma cadeia para prevenir futuros males. 

_____


Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma boa quarta-feira.

...

3 comentários:

Anónimo disse...

Caro UJM
Gosto muito do seu blog e confesso que sou leitor assíduo. No entanto, também confesso que ultimamente tem-me deixado bastante desiludido. O que mais aprecio(ava) no seu blog era, para além do aspecto cultural ímpar, a boa escrita, um humor su segeneris e até alguma intimidade, era uma visão critica imparcial que, temo, tem vindo a desaparecer. Não sei se propositado ou não mas o seu blog tornou-se quase exclusivamente político e defensor de um determinado partido político (P.S.). Tem todo o direito de o fazer, mas da minha parte tenho pena porque gostava mais do seu espírito critico e independente de antigamente.
Receio mesmo que esse espirito crítico independente era uma das características que mais valorizava neste seu espaço.
Aliás esta é uma das características que falta ao nosso sistema político e, talvez seja por isso que seja quase sempre impossível procurar as melhores soluções, o melhor caminho para o País, sem estar amarrado a ideologias, passados e amizades.
Desculpe-me dizer mas um dos seus últimos posts “desiludiu-me” bastante, quando diz que leu todos os jornais do Fim-de-semana e não encontrou nada que pudesse culpabilizar o Ex 1º ministro. A Presunção de inocência será tanto valida tanto no sentido como noutro, não nos cabendo a nós fazer juízos de justiça, mas aos tribunais, uma vez que são estes que possuem toda a informação relevante de cada caso.
Quanto ao post sobre o Juiz Carlos Alexandre também não me parece que esteve à sua altura, nem foi, na minha opinião, dos seus melhores momentos. O que está em causa é a estrutura do sistema, pois até há bem pouco tempo havia apenas um Juiz responsável pelo Tribunal Central de Instrução Criminal, onde este tipo de processos são analisados. Agora a situação mudou e o número de Juizes aumentou para 2….
Saliento que quem faz estas leis e definem esta estrutura são os políticos e não os Juízes ou magistrados….
Sinceramente não percebo toda esta polémica e empolgação com este caso. Devemos manter-nos serenos e garantir que os organismos funcionam como é suposto. Nada disto aconteceu quando rebentou o escândalo Isaltino (não nos esqueçamos que era o titular da pasta MAI) ou do Duarte Lima (se não me engano era vice presidente do PSD).
Espero que recupere …..
Atentamente,
JB

FIRME disse...

Agora temos ASNOS CANIBAIS,CONSELHEIROS ANORMAIS,PORCOS CICLISTAS COELHOS QUE FALAM DE SAÚDE PRIVADA...BEM ,SE ESTE NÃO É UM SÍTIO AGRADÁVEL DE VER...O MELHOR É IR PRÁ UCRANIA DEFENDER DIREITOS DESUMANOS...Eu fico por cá !Sou teimoso.

Humberto Barbosa disse...

Subscrevo tudo o que disse FIRME
Bem haja este magnifico blogue
HB