Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, dezembro 03, 2014

A ver se a gente se entende: porque é que aqueles 18 milhões que a RTP vai gastar para transmitir o futebol são maus para os contribuintes? E que raio de regabofe é este que este desGoverno anda a armar com a Televisão Pública, que já arranjou comissões, encomendou estudos, inventou órgãos, nomeou e desnomeou? Agora é o Alberto da Ponte que não presta? Mas porquê? - de tudo o que tenho visto por parte deste desvairado governo só posso invocar um velho ditado popular: 'A quem não sabe f... até os pêlos do cu atrapalham'. (And sorry for my french)


No post abaixo tenho uma história sobre o Coelho. Recomendo que leiam e passem ao próximo. Deve ser a primeira vez na vida que peço uma coisa destas. Sou completamente contra aquelas cadeias que aparecem sobre o cãozinho, a menina doente, a oração, e que, em regra, apenas se destinam a aumentar o tráfego na internet, atafulhando os servidores de lixo.

Mas, neste caso, fui sensível ao pedido. Não acredito en brujas, pero que las hay, las hay.

Mas isso é a seguir. Aqui a conversa é outra.


Calma. Esta não sou eu.
Esta é Pepper Sparkles que vai actuar no fim


Não tenho simpatia pelo João Duque a quem acho um catavento, uma mariazinha que se acha muito mas que se limita a ir com as outras, ao sabor da maré, armando-se em engraçadinho para disfarçar. Nem tenho simpatia por Alberto da Ponte a quem acho outro convencido e a quem já ouvi dizer as maiores banalidades como se de eruditas máximas de gestão se tratassem.

Mas, quer num caso, quer noutro, acho uma pouca vergonha a forma como foram (e estão a ser) tratados por este Governo no âmbito de uma coisa qualquer que querem que alguém faça à Televisão e que ainda não foram capazes de dizer o que é, sacrificando uns atrás de outros. 

Por estas matérias já andou o Vai-Estudar-ó-Relvas, agora é a pequena Poia Madura, e ainda me lembro do António Borges a anunciar, retórico e superior, qual o modelo a seguir para a Televisão. E nem consigo já recordar todos os nomes que este desGoverno sacrificou no altar da sua ignorância e incompetência, encomendando estudos, pareceres, arranjando teorias de cão de caça, sei lá - e tudo sem que ninguém perceba qual o objectivo. Desdobrar, privatizar, arrendar, subalugar, fazer franchising, what? Alguém sabe o que vai naquelas cabeças ocas?

Agora a coisa azedou com a polémica oferta por parte da RTP de 18 milhões (número que acho que a RTP desmentiu mas que a comunicação social continua a repetir) para transmitir aquilo da Champions. A concorrência berrou:


Aqui d'el rei! Vai uma televisão pública ficar com os direitos de televisão do futebol? Não pode ser! A gente é que quer! E quem é que vai pagar os 18 milhões? Os contribuintes? Roubo! Blasfémia! Punição aos culpados!

Claro que os jornalistas-papagaios, os comentadores-avençados e a meia blogosfera mal-pensante, a uma só voz, se apressaram logo a agarrar o osso, papagueando a poeira que os Canais concorrentes da RTP lançaram.

Vejamos. Volto ao exemplo do restaurante. Suponhamos agora que quero eu dedicar-me à restauração e alugo um edifício muito bem localizado e contrato um chef ultra-badalado. Entre renda e ordenados gastaria por ano, vamos supor 500.000 euros. 

Quem me quisesse denegrir, lançaria logo atoardas do género: Olha para aquela! Escândalo! Meio milhão de euros só para renda e ordenado de uma única pessoa! Deve ter andado a roubar para conseguir um soma absurda destas! Impeça-se! Investigue-se! Prenda-se!

Mas um gestor não olha só para o lado dos custos. Quem olha apenas para o lado dos custos e pensa que é olhando apenas para um lado da equação são os matemático-excluídos, os pouco-informados, os mal-intencionados e os passos-coelhísticos - não os gestores a sério ou as pessoas com dois dedos de testa.

Esses olham para o resultado final da operação aritmética:

  O que se recebe
-   O que se gasta
_______________

= Resultado 
(lucro se o resultado por positivo, prejuízo se for negativo)


Ou seja, se ele vai gastar 18 milhões mas, em receitas (via publicidade ou outros meios), vai empochar, vamos supor, 25 milhões, então vai ter um lucro de 7 milhões e os contribuintes só terão a agradecer-lhe.

Ora já alguém ouviu dizer, no meio da confusão que se instalou, qual a rentabilidade da operação? Eu ainda não vi.

E é isto difícil de perceber? Eu acho que não. E, por isso, acho muito bem que o Alberto da Ponte os mande bugiar, que se vão catar, e que, se não percebem isto e o tomaram de ponta, pois que tirem eles as consequências.

O antes poderoso Alberto da Ponte
ao pé do seu fraco chefe, o triste Poiazita Madura


Claro que não conheço o Plano Estratégico que foi chumbado. Pode ser que seja um chorrilho de calinadas, umas atrás de outras. Mas duvido. Alberto da Ponte é cagão mas não é burro. Inclino-me mais para que seja a Poia e o Láparo a fazerem mais uma das suas.


Já antes aqui o tinha referido. O meu amigo Luís, quando está em presença de burros encartados, daqueles que não acertam uma, que se enleiam nas trapalhadas que eles próprios criam, diz, por extenso: 'A quem não sabe f.... até os pêlos do cu atrapalham'. E, cá para mim, é o que acontece a esta gente que constitui o desGoverno do Láparo. (E desculpem-me a ortografia, se faz favor).

____


Bom. Para não se queixarem que este post foi uma seca das valentes, deixem que introduza aqui um pequeno toque de burlesco.

Acho que burlesco rima bem com a actuação desta trupe que nos últimos 3 anos tem tido carta branca para destruir o País. Tão desconchavados são que, não fora a destruição irreversível que têm provocado em tantos sectores da sociedade e a infelicidade que têm trazido a tanta gente, seriam uns pândegos de primeira.

Começo com a primeira estrofe de os Canalhíadas da autoria de Luís Vais sem Tostões


As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo o que lhes dá na real gana
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se do quanto proclamaram
Em campanhas com que nos enganaram!


E termino com a fantástica Pepper Sparkles no seu melhor, aqui interpretando "Mata Hari" 



...

Caso queiram seguir para bingo e acompanhar o enterro de um certo Coelho, sigam por favor até ao post seguinte.

....

1 comentário:

Pôr do Sol disse...

Oh querida Jeitinho,
Tomáramos nós que aquelas cabeças estivessem OCAS.Fariam menos mal ao País. Penso é que estão a rebentar de ambição e maldade com vontade de destruir isto tudo. Só descansarão quando lá meterem um dos deles que destrua a Televisão Publica. Se fosse possivel metê-los todos num Cacilheiro que só parasse em Luanda...

Creio que Alberto da Ponte não se importará nada de voltar ao seu antigo cargo na SCCervejas. Já disse que não gosta e não é politico é gestor e provou-o ao pôr toda a gente a trabalhar mais justificando os ordenados que tinham.

Desejo-lhe a continuação e rápida recuperação. Entretando vá acumulando forças pois vêm aí tempos de muito trabalho.

Beijinho e boa noite.