Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, novembro 27, 2014

"Família de do ex-primeiro-ministro José Sócrates tem 383 milhões em offshores". "O número, astronómico, é o somatório dos movimentos bancários de uma empresa" cujos gestores são o tio, uma tia e primos do ex-primeiro-ministro José Sócrates", dizem notícias antigas postas outra vez a circular. Ora bem, então vamos lá outra vez a ver se a gente se entende.


Como referi no post abaixo - no qual deixei uma sugestão aos comentadores que não têm visto os seus comentários aqui publicados - tenho tido a caixa dos comentários a deitar por fora, uma coisa nunca vista. Muitos vão direitinhos para o lixo e, daí, no post a seguir, ter uma explicação para os lesados.

Mas há uns comentários que, de tão repetidos, merecem aqui uma resposta em post autónomo. Refiro-me a uns que transcrevem notícia antiga do Correio da Manhã e que hoje teve um refreshment no Sol e que já ouvi papagueado na TVI. Uns repetem outros, que repetem outros, que repetem outros, até que toda a gente repita como se de uma verdade inquestionável se tratasse. Assim funciona a boataria, a coscuvilhice. E depois ainda há quem venha, com ar de quem tem muita experiência na vida, dizer que onde há fumo, há fogo

Eu já transcrevo a notícia mas antes deixem que vos conte.


Imaginem um pequeno restaurante que, continuemos a imaginar, seja de tios e primos meus. 

Suponhamos que, por dia, são servidas 50 refeições a uma média de 10 euros cada. Teremos então 500 euros todos os dias, isto é 15.000 por mês, que entrariam na conta bancária

Mas todos os dias é comprado peixe, carne, legumes, fruta, etc, as matérias primas para confeccionar os pratos. Vamos supor que gastam 250 euros por dia. Teremos, pois 7.500 por mês. E há que pagar a renda do restaurante, e água, gás, electricidade, telefone, suponhamos 2.000 por mês para tudo isso, e mais os modestos ordenados, vamos supor 1.500 por mês. E há que pagar IVA e demais contribuições e há que pagar seguros, limpezas e sei lá que mais e, para facilitar os cálculos, admitamos que tudo isso fica em 4.000. Ou seja, no total teríamos 15.000 euros de despesas que sairiam da conta bancária.

Conclusão: coitados, a trabalharem todo o santo mês e são uns tesos, chapa ganha, chapa gasta, ou seja... saldo zero.

---

Mas admitamos que alguma criatura avessa a matemática (ou de má fé) pegava no extracto bancário da conta do restaurante dos meus tios e primos, somava os movimentos bancários todos (os de entrada e os de saída) e concluía que essa conta tinha movimentado 30.000 euros (= 15.000 + 15.000). Não estaria errado de todo dizer isso, de facto, ao todo teriam sido movimentados os 30.000 euros, mas, se atendermos que uns eram movimentos de dinheiro a entrar e outros de dinheiro a sair, quem não prestasse atenção, concluiria Eh pá! gente rica! 30.000 euros por mês, ou seja 360.000 por ano! 

Se quisesse impressionar, até poderia pegar nos movimentos de 3 anos, chegando à linda quantia de 1.080.000€, ou seja, uma pequena fortuna! Poderia dizer: Os tios e primos daquela ali do blogue Um Jeito Manso têm uma empresa que movimenta autênticas fortunas! A soma dos movimentos bancários ultrapassa um milhão de euros!

E, no entanto, lá está, nem um tostão de saldo.

E mais: se a conta é de uma empresa dos meus tios e primos, por que raio tenho eu de ser metida na conversa? É que nem pouco mais ou menos. Sei lá eu das contas dos meus familiares. Era o que faltava.

Mas, sobretudo, somar todos os movimentos de uma conta bancária e chegar a um número bombástico pode dar parangonas no Correio da Manhã mas, de facto, apenas revela burrice, descredibilizando quem produz e divulga notícias destas.

___


Finalmente transcrevo a notícia que Leitores - que querem pôr à prova a minha sanidade mental - me têm enviado e que está na base de notícias recentes do Sol e que há pouco ouvi na TVI:

O Correio da Manhã conta hoje que a família de do ex-primeiro-ministro José Sócrates tem 383 milhões em offshores. Os documentos foram entregues por Mário Machado. Acrescenta o CM que a empresa criada em 2000 no paraíso fiscal de Gilbraltar movimentou autênticas fortunas. Gestores são tio, tia e primos de Sócrates.
O número, astronómico, é o somatório dos movimentos bancários de uma empresa com sede em Caimão, cujos gestores são o tio, uma tia e primos dos ex-primeiro-ministro José Sócrates. A escritura da empresa foi feita em Gibraltar em 2000 e os documentos bancários relativos à mesma encontram-se no Departamento Central de Investigação e Acção Penal do Ministério Público, conta o Correio da Manhã.

Lá está, 380 milhões que resultam do somatório de movimentos. Linda coisa. Assim se faz o jornalismo em Portugal: imprecisões, manipulações, parvoíces. E assim se alimenta a coscuvilhice acéfala de tanta gente que por aí anda à cata de milho para pardais.
 

Como é óbvio sou totalmente contrária às contas em offshores, não conheço os tios e primos de Sócrates de lado nenhum nem faço ideia das verbas que têm nas contas bancárias, nem sei, nem me interessa se o dinheiro vem da herança da família ou se encontraram uma carteira debaixo de uma pedra. O que sei é que, se se quiser saber a riqueza de alguém ou de uma empresa, tem que olhar para o saldo e não para o entra e sai. 


Gosto que me enviem notícias, informações mas, por favor, não me enviem lixo, palermices. Sou pessoa dada a números, não é fácil deixar-me ir na cantiga de quem não respeita a lógica, o rigor, a verdade dos números.





Se o que está em causa é a honorabilidade de Sócrates, que a Justiça cumpra o seu papel, julgando com imparcialidade e verdade. A Justiça - não aqueles que não percebem sequer que não se soma alhos com bugalhos, nem percebem que uma pessoa não pode ser julgada pelos actos de outros.

Please.

___


E agora desçam por favor para verem o conselho aos Leitores que me andam a enviar coisas como as que acima referi, ou conversas que metem insultos, porcos, maçonarias ou descortesias. 

.....

2 comentários:

Anónimo disse...

Portanto o correio da manhã tem como jornalista de investigação mário machado, líder do movimento "skinhead". Temos então no cm notícias dadas por alguém que partecipou na morte por espancamento de um jovem, e no sol pela biografa de passos coelho.
MCarmoMarcos

FIRME disse...

MATEMÁTICA OU A CEGUEUEIRA DOS PORCOS(MESMO DE LAÇO,TIPO MISS PIGY) MARRETAS! A vossa arte matemática não vos levou além das contas de sumir!SÓIS uns inúteis...por mais p(INÚTEIS )QUE COLEIS NA LAPELA.O cuspo que a segura não vos garante por muito tempo a fanfarronice...com que a usais!!!