Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, agosto 19, 2014

Tony Carreira e Fernanda vão divorciar-se após 28 anos de casamento. As fãs devem estar ao rubro. Que nem de propósito, David Attenborough observa a espécie mais perigosa de todas: o homo screamius, mais habitualmente conhecida por fã. Por cá o Portugal do Coração mostra o Grupo de Fãs do Tony Carreira


O Leitor que se assina como Bob Marley deixa-me, com frequência, links para vídeos bastante interessantes. Ontem deixou um sobre o Universo tal como o Conhecemos que já juntei ao que lá tinha sobre os universos paralelos e o tempo antes do tempo. E deixou-me um outro com que me fartei de rir, uma paródia de David Attenborough. Agradecendo a generosidade deste Leitor por me dar a conhecer tantos vídeos inesperados, aqui o partilho convosco.

O filme mostra o comportamento dos fãs. É, de facto, uma coisa do além.

Ainda no outro dia, enquanto os meninos brincavam no parque, os pais, que tinham estado num concerto na noite anterior, comentavam a loucura a que tinham assistido por parte dos fãs do artista. Falávamos do assunto com estranheza, nenhum de nós é assim.

Nunca fui fã de ninguém. Admiro ou admirei o desempenho ou a arte de alguns artistas mas nunca ao ponto de perder a tramontana, nunca ao ponto de seguir a pessoa pelos espectáculos, de gritar, de me descabelar, de trocar tudo por um autógrafo, por uma selfie.

Nem agora nem em adolescente. Nunca tive posters, nunca guardei fotografias de ídolos. Nunca os tive. 

Pasmo quando vejo na televisão filas de jovens em transe, sentadas nos passeios desde madrugada, esperando por um bom lugar de onde vejam bem os artistas por quem quase parecem prontas a dar a vida (geralmente nomes de quem eu nunca ouvi falar). No outro dia foi um concerto qualquer no Porto, nas Antas, acho eu, que arrastou miúdas de todo o País, uma loucura. Uma excitação na cara delas que me deixa espantada: faço parte da mesma espécie...?

Mas ainda fico mais impressionada quando vejo as fãs de Tony Carreira. Sempre que há um daqueles mega concertos dele que invariavelmente esgota, lá estão elas, balzaquianas enlevadamente apaixonadas. Sabem as canções de cor, derretem-se quando falam do seu ídolo, algumas fazem-se acompanhar pelos maridos que respeitam e partilham a devoção. Muitas delas a gente vê que são pessoas que não devem nadar em dinheiro. E, no entanto, lá andam delas, as fãs, de terra em terra, talvez metendo dias de férias. Ver o Tony Carreira enche-as de felicidade. Penso: tantos estudos, tantas dissertações em torno da felicidade e, afinal,  é coisa tão fácil de alcançar.



Aqui, in heaven - estalajadeira a tempo inteiro, e animadora cultural de meninos nos intervalos - afastada dos canais por cabo e sem conseguir coincidir com os telejornais normais, acompanho o mundo de uma forma muito filtrada. Dou uma espreitadela a alguns blogues, espreito os jornais online mas tudo muito ao de levezinho. 

Fujo a sete pés de notícias que me angustiam, violência infantil, violência doméstica, guerras. Fujo, fujo horrorizada. Há bocado, enganada por um título, abri um título que foi dar a um vídeo em que as primeiras palavras eram de terror. A minha filha zangou-se logo, que eu tirasse aquilo. Percebo-a. Quando uma pessoa está num ninho protegido, receia saber que o mundo lá fora pode ser ímpio.

Mas é que nem quero saber disso nem tão pouco do BES, Montepios, fundos abutres (essa cambada de parasitas assassinos que ninguém proíbe). Nada, nada disso.

Dá-me é para espreitar coisas dignas da silly season: por exemplo, acabo de ver que Tony Carreira está separado e vai divorciar-se de Fernanda Araújo, com quem esteve casado durante 28 anos e de quem tem 3 filhos. 


Mas o que me espanta não é isso até porque não fazia ideia do nome da senhora, da antiguidade do casamento ou de quantas vezes o acto consumado tinha dado em crianças. O que me espanta é que tenham ambos feito um comunicado conjunto e que os jornais estejam a dar notícias do assunto como se estivéssemos a falar do Presidente da República e de sua Primeira-Dama - coisa que, de resto, poderia, no caso vertente, ser surpreendente mas igualmente desprovida de interesse.

Mas lá está: há mesmo universos paralelos e muitas vezes a gente nem sabe que existem. 


__


Mas então vamos lá aos vídeos de fãs em geral e do Tony em particular. Do melhor que há.



David Attenborough observes Fans - Parody






E agora um Grupo de Fãs de Tony Carreira no programa 'Portugal no Coração'







Muito bom.


___


E, por hoje, fico-me por aqui. A alvorada é cedo e começa sempre em ritmo acelerado. Hoje ainda tentei deixar-me ficar um pouco na cama mas não dava para conseguir dormir mais com a chilreada que já ia aqui em casa. Além disso, quase de seguida, o almoço tem que ir para o lume porque, quando lhes dá a fome, não dá para fazer horas. E todo o santo dia há qualquer coisa para fazer. Portanto, não dá para molezas e o melhor que tenho a fazer é ir dormir.

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma bela terça-feira. 

Saúde, sorte e alegria - valeu?

.

Sem comentários: