Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, agosto 03, 2014

Se elas usassem umas CHINEL Nº5 como as que a minha amiga Margarida me ofereceu não davam trambolhões destes


Cara Delevingne para Chanel

Sou Chanel addicted nem que seja em sonhos. Mas dos perfumes sou mesmo. Intercalo o Chanel Nº 5 e o Chance. Mas, em dias mais estivais, uso um que a minha amiga Margarida me recomendou: a eau de toilette para crianças da Zara Home. Fresquinho, limpinho, e, além, do mais, com um preço que se pode pagar.



Pois bem. Sabendo da minha pancada, a Margarida enviou-me um belo presente.

Em negro Chanel, umas belas havaianas, umas Chinel Nº5. Lindas. Quem não tem cão, caça com gato, quem não pode ter um Chanel, tem um chinel. 




E, a propósito, lembrei-me que as pobres das raparigas que têm que desfilar em cima de sapatos instáveis bem apreciariam uns chanatos assim.


10 quedas aparatosas ao passar modelos




__

Sem comentários: