Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, agosto 23, 2014

Ministra apanhada em topless na praia. A polémica está instalada: deve ou não demitir-se?


Call me alienada. Reconheço que sou. 

Os jornais cheios de desgraças terríveis de uma ponta a outra, o mundo virado do avesso, fendas com cerca de um quilómetro e com uma profundidade de oito metros e cinco de largura que se abrem debaixo dos pés sem se perceber como, atentados violentos, gente que é pior que bicho mau, assassínios da pior espécie, execuções sumárias, decapitações, morte de crianças, polícias canibais, guerras que não têm fim à vista, coisas de meter medo. Um planeta descontrolado, habitado por uma raça tresloucada. 

E depois a impressão que faz o poder que alguns têm, gente que não acerta uma. Parece que, de cada vez que os americanos armam uns para combaterem outros, esses, quais nascituros de ovo de serpentes cuidadosamente chocados, vêm a revelar-se assassinos incontroláveis, gente enraivecida que não conhece lei nem simples regras humanas. 

Parece que um quarto do mundo quer matar o outro quarto, outro quarto está à mercê de surtos de ébola, malária, e toda a espécie de maleitas devastadoras e, finalmente o outro quarto anda de um lado para o outro, perdido, sem perceber a quantas anda.

Por cá é o mesmo inferno. Mas, sendo este o país dos mansos, é o inferno dos pequeninos: gente que tinha perdido a idoneidade volta a ser contratada como assessora no banco de onde foi dispensada, listas do PS cheias de zombies e defuntos, telemóveis a pagar direitos de autor, um láparo viciado em impostos, os seguros dos portugueses, PPRs incluidos, tudo na mão de estrangeiros, agora foi a Tranquilidade que desandou para a mão de um fundo qualquer, meninos que ateiam fogos. Coisas assim, tudo nesta base.

Eu devia ser capaz de falar nisto. Pelo menos em alguma destas coisas. Mas não consigo. Tinha que ter outra disposição. Com os meus meninos fofossímos a chamarem pónei pêto ao cavalo da tourada que viram de raspão na televisão e a perguntar o que andava a fazer ali aquéia vaca e a dizer que o xinhô tem uma touca na cabecha como posso eu arranjar vontade de falar de conselhos de ministros extraordinários, de orçamentos rectificativos ou de coisas igualmente deprimentes, já para não falar de coisas ainda piores? Não posso.

Por isso, que me perdoem os que vêm aqui em busca de tareia da grossa ou de fúria destilada. Nada. Este, por estes dias, é sítio de peace and love, uma cena tipo festival de verão, rave naturista. E sem serem precisos aditivos ou substâncias alucinogéneas. Tudo na boa, smiles and paródia.

E depois recebo mails fantásticos. 

A minha amiga Margarida, por exemplo, enviou-me um mail a dizer que ela e a Esther, the wonder pig, protestavam com aquela de eu ter cozinhado bochechas de porco (fiz um belo de um risotto com elas desfiadas lá dentro). 

Depois de ter visto a dita Esther, senti logo profundo arrependimento e não sei se vou ser capaz de voltar a armar-me em cozinheira de bicho tão mimoso.

Andei a ver se algum tema despertava a minha vontade de escrever. Nada. Ou melhor, só pepineiras. Por exemplo: a ministra da Educação italiana, Stefania Giannini de 53 anos, despiu a parte de cima do biquini. Nada de mais. Quem nunca fez o mesmo que atire a primeira pedra.


Mas eis que a revista Chi, propriedade por um santinho em carne e osso, Silvio Berlusconi, resolveu publicar fotografias da senhora obtidas por um paparazzi. O tom foi de censura, claro, dali só poderiam vir apelos ao pudor. Mas pior foi que jornais de referência republicaram as mesmas fotos e, de apelos em apelos aos bons costumes, a oposição já pede a demissão da ministra. 

E a coisa já galgou fronteiras. Os seios da ministra são agora arma de arremesso e a fronteira onde se discutem a moral e os bons costumes. Claro que a gente desconfia logo quando alguém arma baderna em volta de um tema destes: devem ou não os seios das ministras ser postos ao léu? Mais: Stefania já não é apenas Sefania, Stefania já perdeu o nome a passou a ser a ministra de Renzi que não sabe manter o decoro e, por pouco, não é o próprio Renzi a ser o culpado do topless da Stefania.

Os seios de Stefania pululuam um pouco por todo o lado, rodeados de palavras pingando censura. Por exemplo:

Stefania Giannini, casada y madre de dos hijos, era imaginada hasta ahora como una mujer absolutamente sobria y rigurosa: toda ella dedicada a la casa, la familia, la Iglesia y su cátedra de Lingüística en la Universidad de Perugia; además, es ex secretaria de Scelta Cívica, el partido creado por el también austero ex primer ministro Mario Monti (71), responsable de que entrara en política. Fue elegida senadora en febrero 2013. Así que contemplarla en topless ha descolocado a muchos en Italia.


Pois eu, pela parte que me toca, acho que faz ela muito bem em pôr as mamocas ao léu. O sol de Itália é generoso e privar o corpo da sua carícia suave é que é pecado. E está ainda em muito boa forma e que não estivesse - ninguém tem nada a ver com isso. Se ela se apresentasse no Parlamento em topless já eu acharia pouco adequado face ao dress code vigente. 

[É o mesmo princípio que me leva a achar que aquele rapaz do PCP que vai de sweatshirt, o Miguel Tiago, não vai nada bem quando se apresenta, casual e giraço, na nossa Assembleia da República.]

De resto, acho que a nossa ministra Paula Teixeira da Cruz, que anda sempre desaparecida, bem podia surpreender-nos e aparecer assim, na capa da Lux, óculos de diva e bubbies ao ar livre. Mas, lá está, noblesse oblige, já nesta Reunião Extraordinária convocada pelo Primeiro-Ministro acho melhor que vá vestida normalmente (não vá o láparo ter uma epifania das dele e, em vez de se limitar a cortar os ordenados aos funcionários públicos, aumentar outros impostos e arranjar forma de sacar mais algum aos pensionistas e reformados, ainda desatar a taxar as mulheres que não usam soutien, quiçá até as que gostam deles bem decotados - e, bolas, isso é que não!).


E por aqui me fico. 


Desejo-vos, meus Caros Leitores, um belo sábado.


5 comentários:

bob marley disse...

a malta devia ter noção de que já deu.Trata-se de saúde pública visual.Tudo o que é bom deve ser visto, o resto pode ficar na esfera privada. O mesmo não se passa com este vídeo - http://www.youtube.com/watch?v=Ar3KbfLTVeg#t=209

bob marley disse...

ok, pode ser também uma ilusão visual, pode ser melhor do que parece (neste caso) - http://www.youtube.com/watch?v=rfdJyDfIHIc#t=82

bob marley disse...

uma mensagem para o inverno que se aproxima - http://www.youtube.com/watch?v=9_q88T-xmPg

bob marley disse...

é nestas alturas que vejo que a nova lei sobre direitos de autor tem fundamento.Taxar e bem quem reproduzir certas imagens

lino disse...

Só se for demitida por falta de mamas para fazer topless :))
Beijinho