Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, agosto 03, 2014

Aguardando pelo anúncio do Governador de Portugal, Carlos Costa, sobre o que vai acontecer ao BES


Estou apreensiva, claro, e sem perceber como um banco novo (o banco bom) pode amanhã estar aberto ao público. Para isso tem que ter um sistema informático a funcionar. Ora um sistema não se faz em 2 dias. O sistema que está a funcionar é o do BES (tendo as contas de clientes, empréstimos, cálculos de juros, etc).

Não percebo, com o modelo que se anuncia, como será possível operacionalizar isso do dia para a noite. Só espero que não se esqueçam do lado operacional e prático das coisas.

Claro que há ainda que ver, das diversas contas do actual BES, clientes, fornecedores, etc, quais as que ficam de um lado e quais as que ficam do outro. 

Não contesto o modelo em si (que apenas conheço do que ouço na comunicação social), que me parece bem em abstracto, o que não percebo é como é que, por artes mágicas, se divide uma empresa complexa (BES) em duas (BES mau e BES bom) em dois dias.

Todo este processo tem estado a ser conduzido com os pés, com amadorismo. Só espero que, com decisões em cima do joelho, não acabem por estragar o resto.

Entretanto, era para falar às 22h:45m e já passaram 8 minutos e ainda nada. 

Claro que, do que se anuncia, tal como o referi ainda ontem, os accionistas devem ficar completamente a arder.

Parece que vai agora começar.


Sem comentários: