Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, março 30, 2014

O risco dos Blind Dates (Hugh Jackman e Kate Winslet mostram o que pode acontecer). Os meus Leitores mais sensíveis NÃO DEVEM ver o vídeo.


Muda a hora, muda o visual do Um Jeito Manso. Quem por aqui costuma passar sabe bem que sou avessa à monotonia, a pasmaceira fatiga-me. Se não posso mudar o mundo, mudo a minha janela para o mundo. E mudarei tantas vezes quantas me ocorra um pretexto ou até por pretexto nenhum. Nem sei quantas vezes já terei mudado. Comecei com a menina má de Balthus e muitos outros caminhos já percorri. Para mim, bom é caminhar, não tanto o lugar onde chego. Posso até nunca chegar mas vou andando, procurando, descobrindo, desfrutando com prazer a caminhada (e estou a lembrar-me das palavras de José Tolentino Mendonça no outro dia).

Em cima, junto ao título do blogue, aparecerá sempre uma mulher e tem que ser uma mulher com cuja atitude me identifique. E pode ser uma pintura ou uma fotografia.

Hoje tenho Edita Vilkevičiūtė fotografada por Alexi Lubomirski e só porque é tarde e a mudança de hora já me roubou um bocado de noite é que não falo dele, do fotógrafo. Um dia destes falarei, terá mesmo que ser.

No post abaixo, falei-vos de um filme de amor, um filme especial baseado numa novela muito pouco convencional e, mais abaixo ainda, mostro-vos como ficam belos os homens envoltos em azul e mistério.

Aqui, agora, a coisa é diferente. Um Leitor, a quem muito agradeço, enviou-me, por mail, um vídeo cheio de 'espero não ter sido indelicado' e de cuidados não fosse eu ficar chocada.

E fiquei. Tanto quanto a Kate Winslet. Chocadas, eu e ela. Credo: que coisa.

Nunca fui numa de blind dates e receio bem que nunca vá. Primeiro porque não à ando à pesca; segundo, acho que não me arriscaria a que me aparecesse um homem com um metro e vinte ou um homem com capachinho (a propósito: então não é que no outro dia me cruzei com um conhecido poeta e vi que tem um capachinho...? Como é que agora vou conseguir continuar a ler os poemas dele?).

É um risco. 

O filme abaixo mostra a Kate Winslet a ir encontrar-se com um homem, Hugh Jackman, justamente num encontro às cegas. Ela ousada, até comprava coisas pela internet, tudo na boa, etc e tal, até que ele tira o cachecol. Aí ela fica para morrer. E eu também.

Advirto de novo:

  • quem queira continuar a imaginar-me muito bem comportada, não deve ver o vídeo. 
  • quem tenha sensibilidade gástrica a testículos (especialmente aos que estão excessivamente visíveis) não deve ver o vídeo.

Ao Leitor que o enviou, digo: fico chocada, bolas, quem é que não fica...?, que impressão me fez o raio do homem - mas o que me diverti... Obrigada! E até me apetece escrever: LOL, porque soltei mesmo umas gargalhadas.



Movie 43 - O homem dos testículos


*  *  *

Relembro: por aí abaixo há filmes muito bons, um regalo para os sentidos.

*   *   *

Desejo-vos, meus Caros Leitores, um belo domingo.


3 comentários:

Anónimo disse...

Que nojo, me fez vomitar!! credo.

Pôr do Sol disse...

Esta Primavera, anunciada, parece coligação de Pedros, o São e o outro.
Só para lhe dizer que o novo look é bonito e é a imagem perfeita da minha tarde de domingo.
O seu alerta picou a minha curiosidade.Que fazer perante tal situação?

Anónimo disse...

Uma das coisa que gosto neste Blogue é a surpresa. De quando em quando, muda de “look”. Excelente! O que não é vulgar num Blogue. Genericamente, a sua (nos outros Blogues) imagem ou apresentação (look) é sempre a mesma. Assim, só tenho de a felicitar.
Já quanto ao Hugh Jackman, aquilo faz impressão. Para reencaminhar “semelhante coisa”a amigos/as, um tipo, mesmo não sendo muito tímido, fica, assim a modos que “tolhido”.
Mas, que é uma genial originalidade, interpretada por 2 excelentes actores, é, sem dúvida alguma! Imagino o que eles se devem ter divertido!
Haja humor! Como o que UJM nos demonstra aqui, neste seu Blogue.
Um familiar próximo, aqui há uns 3 anos, creio, a gozar um divórcio tempestuoso (por razões de feitio de ambos, nada a ver com “terceiros/as”) relativamente recente e a adaptar-se à “nova realdade”, contava-nos, a mim e a 2 outros amigos, num simpático restaurante no Chiado, que uma das “novel” amigas lhe tinha proposto uma “ménage à trois”, algures ali para um hotel na autoestrada entre Lisboa-Cascais. “Que pensávamos, nós?” pergunva-nos. Nestas coisas, o conselho que se impõe, quanto a uma proposta deste tipo, junto de um amigo, é de “ir em frente!” Em parte, havia ali uma espécie de “blind date” no que concerne (como gosta de dizer o Durão Cherne Barroso) à terceira “figura”,a tal “trois”. Hesitou, hesitou! Até que recebe um “sms”, delas, durante o repasto, a perguntar, mais coisa menos coisa: “então?”. Pois não é que o tímido do marau...não foi! Encolheu-se! Fizemos com que nos pagasse o almocinho. “Ora mesta”! De castigo!
Voltando ao video, é de gargalhada!
Tenha uma boa noite!
P.Rufino