Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

segunda-feira, março 24, 2014

José Rodrigues dos Santos atira-se a Sócrates como um cão raivoso. Num inusitado ataque cerrado, trazendo afirmações de arquivo para ver se entalava Sócrates, parecia estar a fazer um despropositado ajuste de contas: em vez de o deixar fazer o habitual comentário semanal, atacou-o de uma forma traiçoeira. Mas eis que, em vez de entalar Sócrates, lhe proporciona uma inesperada oportunidade de defesa. Só faltou ao Animal Feroz dizer ao Orelhas: 'make my day...'. Veja o vídeo.


Juro. Eu estava a ver e não estava a acreditar. É como se eu convidasse uma pessoa para vir a minha casa lanchar, para trocarmos uns dedos de conversa e, sem aviso prévio, na presença de outros convidados, lhe desferisse um pérfido ataque. 

José Sócrates, na RTP 1, como habitualmente preparado para tecer o seu comentário sobre a actualidade, viu-se de repente, em directo, sem aviso prévio, a ser alvo de um ataque cerrado. Como se estivesse num violento debate com um líder da oposição, Sócrates viu-se confrontado com acusações atrás de acusações. José Rodrigues dos Santos parecia estar possuído. Carregado de papéis com frases de arquivo, tentou apanhar Sócrates em armadilhas, confrontando-o com afirmações proferidas em anos anteriores ou com medidas tomadas enquanto era primeiro-ministro. Tentava, na dele, demonstrar contradições. A isenção ou neutralidade de quem deve moderar um comentário político foram atiradas às malvas. José Rodrigues dos Santos parecia ter virado um mastim mas dos rafeiros, dos que não conhecem regras mínimas de convivência. 


José Rodrigues dos Santos armado em cão raivoso com Sócrates
Ao abusador José Rodrigues dos Santos
saíu-lhe o tiro pela culatra:
Sócrates não é bichinho meigo
que se deixe apanhar com facilidade
Sócrates parecia nem estar a acreditar no que lhe estava a acontecer e até deixou sair um 'não vim preparado para isto'.

Mas Sócrates é um animal político e um animal feroz. Se se sente atacado, vira um infalível predador. Tem sangue quente, sabe o que disse, sabe o que fez, sabe o que quer e para onde se deve ir, tem energia para dar e vender, tem a mais o que o Totózero tem a menos, e, por isso, nem por um instante se assustou, se atrapalhou. Teve resposta pronta para tudo e devo dizer que acho que se saíu muito bem.

Diria mesmo que, no fim, só lhe faltou soprar o cano do revólver e pedir ao putativo escritor que lhe proporcione mais oportunidades destas.

E uma coisa posso eu dizer: se, por um lado, José Rodrigues dos Santos mostrou a raça de que é feito, uma raça desleal, deselegante e mal-educada, por outro, proporcionou um inesperado momento de televisão, deixando que ficassem bem claras as grandes diferenças entre quem defende uma austeridade cega e mortífera (Passos & Portas) e quem defende rigor orçamental a par de crescimento e de respeito pelas pessoas (Sócrates - e, vá lá, concedo, Seguro).

Não sei se Rodrigues dos Santos tinha as costas quentes para uma actuação destas, tão violenta e mal educada, e se é moda agora na RTP destratarem os convidados, tentarem apunhalar os comentadores. Nunca tive grande impressão deste sujeito mas hoje ficou bem claro que é mesmo de má raça; resta saber se agiu em conivência com as estruturas da RTP ou se foi apenas uma coisa má que lhe deu..

Mas revelou fraca inteligência: deveria saber que Sócrates não é um pateta qualquer que se deixe apanhar na primeira ratoeira.

Sócrates pode não ser Deus na terra, pode não ter vocação para pastorinho, pode não ser o sobrinho bem comportado que qualquer tia beata deseje, pode ser teimoso, obstinado, por vezes irascível, pode isso tudo. Mas sabe o que quer, deseja o bem do país e dos portugueses, é um lutador, e tem resiliência e coragem para dar e vender. Mil vezes o tentaram derrubar e mil vezes ele se levantou.

Não ia ser um orelhas qualquer que o ia intimidar ou apanhar numa curva.

E a questão não está nas perguntas que José Rodrigues dos Santos fez ou deixou de fazer: está no facto de Sócrates não estar ali para ser entrevistado. Se José Rodrigues dos Santos queria tirar a limpo tudo o que Sócrates fez ou disse desde que nasceu deveria convidá-lo para uma entrevista e não apanhá-lo à traição e à má fé num espaço dedicado a outra coisa (isto é, ao comentário à actualidade). 


É que, apesar de muita gente querer o contrário, não vale tudo.


[Continua aqui].


*

O vídeo intitulado 'miserável julgamento de José Rodrigues dos Santos no comentário de José Sócrates' que se encontrava disponível no Youtube já o não está dado que a RTP o mandou retirar, alegando direitos de autor.


Encontrei um outro vídeo mas aquilo é uma justaposição absurda, frases que se repetem desconexamente (há gente estranha que se entretém a fazer coisas esquisitas).

*

Sobre este mesmo assunto, poderão também ler o comentário, também em cima do acontecimento, no DN.


***

Para lerem excertos de três artigos do Expresso que merecem uma leitura atenta (Pedro Santos Guerreiro, Maria Filomena Mónica e uma entrevista a José Félix Ribeiro) e, de passagem, para ouvirem um bom som, desçam, por favor, até ao post seguinte. Como um insignificante bónus, poderão ver, uma vez mais, a primavera em toda a sua graciosidade e força in heaven.


***

Muito gostaria ainda de vos convidar a irem até ao meu outro blogue, o Ginjal e Lisboa, onde hoje tenho Eduardo Tornaghi dizendo, com a sua voz quente, o poema O Fotógrafo do grande Manoel de Barros. Muito bom.

***

E, assim sendo, por aqui me fico por agora. Estava a preparar-me para vos falar de uma bailarina muito cá de casa, a versátil e talentosa Sylvie Guillem. Mas, quase no fim, fiz uma inflexão para escrever sobre o ataque do Rodrigues dos Santos ao Sócrates e agora já é tarde, estou com sono. Fica para amanhã, já que está quase pronto.

***

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma boa semana, a começar já por esta segunda feira. 
Saúde e e bons momentos de felicidade é o que vos desejo.

19 comentários:

Bob Marley disse...

este tipo só está a beneficiar do ditado.Atrás de mim virá quem de mim bom fará.

é um sofista de 1.º linha , ironicamente chamado Sócrates


Cavaco Cavaquices disse...

Olá, UJM,

Não tive oportunidade de ver o comentário do Sócrates este fim de semana, por isso, ainda bem que o pude ver agora graças a si, porque vale bem a pena.
O Rodrigues dos Santos sempre foi um sovina. Uma vez perguntaram-me como é que eu podia dizer que os livros dele não prestavam se nunca os tinha lido, "estás a falar sem conhecimento de causa!". Mas como não falo do que não sei - isso é luxo da Clara Ferreira Alves, a quem dou um desconto, porque também é chato uma pessoa ter de estar sempre a comentar tudo (como vê, continuo a seguir o seu blog, até fiz o teste da political compass no outro dia - saiu-me mesmo no meio do quadrado verde: na verdade, esperava que fosse um bocadinho menos à esquerda - não tenho é tido tempo para dar uma palavrinha) - mas dizia: como não falo do que não sei, não falo sobre o que ele escreve nos livros, com certeza temas muito interessantes, simplesmente pergunto: com uma cara de parvo destas, alguma vez vou sequer perder tempo a lê-lo para poder "falar com conhecimento de causa" quando já sei que é tempo mal empregado! Isso queria ele e os editores dele: que eu comprasse para poder dizer mal com conhecimento de causa! Prefiro manter-me sabiamente ignorante e não dar dinheiro a essa gente. E dizer que não presta, simplesmente porque de um tipo com uma cara daquelas só pode vir algo que me venha estupidificar a alma, e como ainda vou tentando mantê-la minimamente sã, não compro, era o que mais faltava.

Desejo-lhe uma ótima semana,
JV

Anónimo disse...

Mas então acredita que fazer serviço Público (confrontar um mentiroso) é ser desleal? Acha?

Luís Miguel Rosa disse...

A Oriana Fallaci, por pesquisar os seus entrevistandos até à exaustão, por exumar todos os seus segredos e contradições sujos, por ser agressiva, directa e fazer perguntas difíceis à sorrelfa, quando os seus alvos apenas esperavam dos obreiros dos meios de comunicação a costumeira bajulação que se espera daqueles que encaram figuras políticas - e a frase de Sócrates, "não vim preparado para isto" diz tudo -, é hoje lembrada e celebrada como um dos grandes entrevistadores do século XX. Basta lembrar que ela levou Henry Kissinger a considerar a entrevista que lhe concedeu a pior da sua vida, por causa de declarações indesejáveis. Ou a entrevista com Álvaro Cunhal, onde ele afirmou que, entre um Portugal com uma democracia burguesa e uma ditadura à Pinochet, preferia a segunda opção. Eis bom serviço público.

Cá em Portugal, onde a política está inçada de corrupção, tranquibérnias e incompetência, um entrevistador que faz o seu trabalho é visto como o inimigo. Muito nos diz isto da invertida escala de valores por que nos regemos.

Traição de José Rodrigues de Santos? Porquê, o Sócrates por acaso é o seu mestre, ele por acaso mordeu a mão que o alimenta?

Um julgamento sem aviso prévio? Porquê, deviam ter acertado as perguntas e respostas de antemão, como suspeito que seja o caso na maioria das entrevistas, para evitar fricções?

O que me deixa ainda mais perturbado é o tom laudatório. O espertalhão do Sócrates bem que ensinou o orelhudo! Dele não fazem gato sapato! E quem ficou a ganhar senão o Sócrates, que arruinou este país e agora tem meia hora de tempo de antena para andar a fazer campanha política, com o nosso dinheiro?

Aqui está um dos grandes problemas dos portugueses: todos odiamos políticos, apenas falamos mal deles, e com razão; mas o nosso ódio pelos políticos desintegra-se ante um espertalhão com muita lábia, porque adoramos espertalhões com a mesma intensidade que odiamos políticos, porque todos queremos ser esse espertalhão, o tipo que lixa os outros, safa-se e ainda se vem vangloriar disso.

Anónimo disse...

Parece-me que, ao que li num destes comentários, que se está a laborar num erro, que UJM tentou chamar à atenção e bem. Vejamos: José Sócrates está, ou estava, ali na qualidade de Comentador e não de Entrevistado. Quem não percebe isso é tolo. José Rodrigues dos Santos foi um imbecil porque quis desempenhar um papel que não era aquele, para aquele momento. Procurou “brilhar”. Foi estúpido. Não está em causa, nem estava ali, se Sócrates foi mau ou bom PM, ele estava ali apenas e só na qualidade de Comentador. Tal como Francisco Louçã, Manuela Ferreira Leite, Bagão Feix, Marques Mendes, Marcelo Rebelo de Sousa, Miguel de Sousa Tavares e Morais Sarmento. Assim sendo, faz todo o sentido que Sócrates se irritasse e contra-atacasse. Faria o mesmo se tivesse sido comigo, ou mandava-o ás malvas. Não sou um simpatizante de Sócrates, nunca fui, como já aqui uma vez referi, mas respeito-lhe a coragem e prefiro-o, e digo-o abertamente, a estes filhos de uma p... que nos desgovernam hoje o país. E, neste caso, o importante é focalizarmo-nos no que se passou e não na figura de J.Sócrates. Ele é Comentador e ali estava como tal. Tentar confronta-lo e de algum modo entrevista-lo é desleal, é mau jornalismo, é de cretino. Que é o que J.Rodrigues dos Santos é.
Quanto aos seus livros, subscrevo o que diz “Cavaco e Cavaquices”. Também não leio, nem quero saber dos livros dele. Que se lixe o Zé das Orelhas e os seus livros.
P.Rufino

Bob Marley disse...

um texto com cabeça tronco e membros - http://www.leituras.eu/os-velhos-nao-e-possivel-extermina-los/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=os-velhos-nao-e-possivel-extermina-los#sthash.6rgOsmvN.dpbs

Bob Marley disse...

https://www.youtube.com/watch?v=nwlJDAufvnM

irene alves disse...

Concordo totalmente com o texto
do seu post sobre o que aconteceu
ontem na RTP, mas o vídeo já
foi retirado por ordens da RTP.
O que realmente está em causa
é que JS não ia a uma entrevista.
Gostava de saber se fizessem isso
a Macelo Rebelo de Sousa como o
mesmo reagiria.
Os meus cumprimentos
Irene Alves

Anónimo disse...

este pessoal se se preocupasse com a verdade e o bem nacional fazia melhor... se ele disse umas verdades ao socrates e ele ficou sem resposta, só deveriamos era agradecer ao jornalista... e mais uma vez fica o poder deste senhor que manda retirar o video ??? isto é democracia onde?? na mente perversa de quem apoia esta gente, só pode.

Anónimo disse...

O digníssimo comentador José Sócrates não deixa de ser ex-primeiro ministro quando passa a comentador. E, se comenta a governação actual (que é tudo menos boa), tem de estar preparado para a compararem com a sua, que foi uma lástima:
- défice em 2009: 10.2%
- défice em 2010: 9.9%
(nota: o défice real era bem superior, recorrendo aos esquemas dos Swaps, dívidas de empresas públicas, PPP, etc)
- nunca baixou o défice abaixo dos 3%, como previsto pelo Pacto de Estabilidade, nem manteve a dívida pública abaixo dos 60% (estava nesse limite quando tomou posse)
- crescimento da dívida pública na governação Sócrates: 73% (de 62,5% do PIB para 108% do PIB)
Só tenho pena que o PSD, com a pressa de chegar ao Governo, tenha chumbado o PEC4: no dia em que não houvesse dinheiro para pagar salários e pensões (que seria em junho de 2011) talvez o povo abrisse os olhos e percebesse que o animal feroz não passa do maior aldrabão que tivémos como primeiro-ministro em Portugal. E o facto de em 2011 ainda ter tido 1/3 dos votos depositados em urna diz bem do povo que temos: iletrado e ignorante. Só porque gosta de determinado político ou partido defende-o até à ultima, nem que nos esteja a levar para o abismo.
Já era tempo de pensarmos pela nossa cabeça, e deixarmos de ir com o rebanho, não?

Cavaco Cavaquices disse...

UJM, tem de fazer mais posts com o Sócrates, já reparou na afluência aqui ao seu bolg hoje? O homem vende, caramba!

Luís Miguel Rosa: Está absolutamente enganado: nenhum português gosta de espertalhões, como diz que o Sócrates é. Ninguém nesta terra gosta de espertalhões, nem de play-boys (Santana Lopes), nem de bem-intencionados (Guterres), nem de "secos-austeros-vai-se-a-ver-ladrões" (Cavaco), nem de superstars-do comentário-político (Marcelo), nem de gordos-válidos-mas-com-má-dicção (Francisco Assis), nem de homens-sem-chama (Zé Seguro), nem de nulidades-com-a-mania-que-são-bonitos (Passos Coelho), nem de falsos licenciados (Miguel Relvas), nem de traidores-da-pátria (Durão Barroso), nem de católicos (Bagão Féliz), nem de ninguém.
O português (o Luís Miguel Rosa) não gosta de ninguém. Põe toda a gente no mesmo saco e cospe lá para dentro. Você é que é bom, antro da moralidade. "Todos odiamos políticos, apenas falamos mal deles". Mas ninguém faz nada... Esse é o seu problema, não é? Ora, se morresse um por cada insulto que fazemos e ressuscitasse outro por cada elogio, não havia população neste país. Só sobrava o Luís Miguel Rosa.

JV

Bob Marley disse...

e o mágico faz isto aos dogs mal preparados - http://www.youtube.com/watch?v=VEQXeLjY9ak

Cavaco Cavaquices disse...

Censure os meus comentários, UJM, que senão eu não paro, credo!

Agora dizem que: "(...)diz bem do povo que temos: iletrado e ignorante. Só porque gosta de determinado político ou partido defende-o até à ultima, nem que nos esteja a levar para o abismo.
Já era tempo de pensarmos pela nossa cabeça, e deixarmos de ir com o rebanho, não?"

Quem se atreve a dizer que não penso pela minha cabeça, hã? Quem, porra? O rebanho está contra o Sócrates, que até é sacrilégio neste país dizer que se calhar o homem até tinha algumas ideias, até fez algumas coisas bem!
Pois bem: agora direi o que penso sem contenções: é um homem inteligentíssimo, não é só esperto, não!, é muito inteligente: ou é qualquer um que fala como ele falou com um sovina dum jornalista que acha que deve fazer contraditório e que isso não é mais do que pegar em frases do outro, descontextualizá-las e fazer com que ele pareça mal?! Às tantas apanha-o embaraçado, ganha o dia ali! Mas não apanhou, temos pena.
É uma tristeza uma pessoa válida neste país saber que nunca será tão reconhecida pelo que quer que faça como merece, e então na política que apenas será odiada! Ninguém que tenha dois dedos de testa se mete nessas aventuras políticas com vontade de ser um verdadeiro líder, carismático e com uma visão de como devemos levar o barco daqui para a frente.
Os melhorzinhos querem passar despercebidos, fazer o melhor que conseguirem sem chamar muito a atenção. E quando se tornam ex-ministros, passam a ser respeitados porque exerceram tão alto cargo. Quando lá estavam eram péssimos. Quando saem de lá, são pessoas muito respeitosas porque lá estiveram. Brincamos ou quê? Somos todos parvos? Pertencemos todos ao mesmo rebanho, não?
E o Sócrates achava que nos dava a volta com a força dos seus argumentos e - porque não? - da sua retórica! Com as apostas na educação, na ciência, nas energias renováveis, na eficiência da máquina burocrática do estado! Com os agrupamentos de escolas, que este governo transformou em super-agrupamentos com o seu habitual exagero e que por isso não funcionam! Com a avaliação dos professores que não queriam ser avaliados! Com a modernização das Finanças para o Fisco poder cobrar rápida e eficazmente! Com a aposta nas exportações! Ou foi o Passos que trouxe cá o líder chinês e se dava com o Lula e o Chavez e o Gaddafi?! "Dá-se com os ditadores", diziam também! E dava-se com a Merkel e com o PM espanhol e com todos! Todos o respeitavam e agora não passamos de um bando de subservientes pestilentos!
Enganou-se o Sócrates! Não o suportamos! É o único que já saiu de lá e ainda o detestamos! Até com o Durão, verdadeiro Tristão da Veiga!, já simpatizamos um pouco!
E o país não se desenvolverá nunca mais, o país acabou, porque é um país de velhos, sem jovens e sem futuro. Já não temos a mínima hipótese de fazer outra coisa nos próximos 40 anos que não seja alimentar o capital estrangeiro que vence juros de milhares de milhões de euros todos os anos.
E chega por hoje que já me exaltei demasiado!

JV

Anónimo disse...

É curioso como a máquina de propaganda Passista vem funcionando. Tudo está mal por causa do governo anterior! De há 3 anos!! Ainda hoje ouvi um imbecil qualquer, representante deste Governo (S.E ?), a perorar sobre a Agricultura, a atribuir as culpas ao governo anterior...por fazer auto-estradas em vez de tratar da Agricultura! Um parvalhão! Como se as coisas fossem assim tão simples. Não é que a governação de Sócrates esteja isenta de culpas, mas, convenhamos, o estado da economia e do tecido social actuais estão catastróficos. Uma lástima! Era bom que esse tonto do Seguro percebesse isso e não se esquecesse de o referir, de forma acutilante e feroz, durante as eleições de 2015. Não o fará. Nunca. Falta-lhe garra. Nervo. Determinação. E pagará por isso, muito possivelmente. E bem feita!
Se olharmos para os dados actuais, comparando com os de Sócrates, como alguém aqui já fez, vemos números assustadores quanto à dívida pública e o Pib, de (mais) 130% ; de desemprego, que vai muito além do que esta miserável propanda governamental faz passar; de empresas que faliram nos últimos 3 anos; de redução do nível de vida da classe média, dos recursos dos pensionistas, reformados, dos funcionários públicos, dos trabalhadores em geral, da situação de muitos empresários, etc.
Ainda hoje tive conhecimento de três situações de pequenos empresários que após meses e meses de luta não conseguiram salvar as empresas (e com isso os postos de trabalho), por não ter sido possível convencer os credores (a Banca – de bancos falidos e que existem graças aos apoios dos contribuintes!).
E, como se não fosse suficiente, mais um caso em que uma pensionista (nossa conhecida), cujo marido tinha falecido devido a um cancro, recentemente, vê a pensão que lhe era devida, de viuvez, reduzida em 300 euros, para quem aufere pouco mais!
Isto é de patifes! De trogloditas de extrema-direita, que é o que este governo é!
P.Rufino

Um Jeito Manso disse...

A Todos,

De certa forma respondi a alguns dos comentários no post autónomo que escrevi esta noite.

http://umjeitomanso.blogspot.pt/2014/03/jose-rodrigues-dos-santos-no-espaco-de.html


A todos agradeço a opinião mesmo quando com ela não concordo.

Gosto de quem me dá luta (nisso sou parecida com o Sócrates)

PorFalarNoutraCoisa disse...

Muitos portugueses têm amnésia selectiva, que se manifesta em ciclos de 4 anos. Sócrates diz que está divertidíssimo com a polémica. Pudera, publicidade de borla e ainda houve quem o defendesse.
Sócrates ter um espaço na TV (pública ainda por cima), em que 90% é passado a dizer mal do actual governo, como se o seu tivesse sido espectacular, é tão ridículo como revoltante. Aliás é comparável a um violador dar workshops de assédio sexual no local de trabalho.

http://porfalarnoutracoisa.blogspot.pt/2014/03/socrates-so-sabe-que-nada-sabe.html

GL disse...

Um minuto que perca do meu precioso tempo a falar de S. é um verdadeiro desperdicio.
É que não tenho, de modo nenhum, a memória curta.

Anónimo disse...

Um minuto que perca do meu tempo a falar de Passos Coelho ou de paulo Portas ou de M.L.Albuquerque é um desperdício. É que tenho, bem presente, por ser actual, aquilo que estes safados nos fazem, diariamente.

MIZÉ disse...

AINDA BEM QUE JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS TEM BOM SENSO, JÁ QUE A DIRECÇÃO DA RTP QUE SOMOS NÓS QUE PAGAMOS NÃO PRESTA.

VIVA JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS E MANUELA MOURA GUEDES, AINDA PESSOAS COM CARACTER E NÃO TÊM MEMÓRIA CURTA.

JÁ POSSO LIGAR PARA A RTP.