Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, março 21, 2014

Em noite de retiro espiritual, furo o esquema e escapo-me para um clube muito especial: Nude Girls Reading. Um clube muito privado, claro.


Música por favor: Read in the nude





Pois cá estou. Quando ontem estava a preparar a valise eis que não a encontro. Mistério. O meu marido, que é mais atinado que eu, recordou-se que eu a tinha emprestado ao meu filho quando ele foi visitar umas aldeias em Itália. Juraria que já a tinha usado depois disso, que fosse o meu marido a despachar-me para eu não o fazer procurar melhor no armário das malas (o sítio onde estaria é lá no alto e eu não chego, só ele). Afinal o meu filho confirmou, ainda a tem, sim senhor. 

Lá trouxe uma outra de tipo saco, problema nenhum. Mas, porque não acomoda tão bem, não trouxe o computador usual, trouxe outra vez o pequenino. Anda a pedal, senhores, deve estar outra vez a actualizar tudo e mais alguma coisa. A pedal, que seca.

Isto não está a correr bem. Liguei a televisão já passava das 11 da noite e eu preparadinha para a Quadratura do Círculo. Seria uma forma de me ligar ao mundo tal como eu o frequento habitualmente. Nada. O fulano do futebol, aquele de caracolinhos e óculos que fala como um intelectual da coisa. Não sei como se chama mas é um chato do caraças.

Depois, tento navegar aqui nesta porcaria para saber notícias e isto empastela, empastela. Não sei se já apareceu o avião da Malásia, se já apareceu a Maddie, se mais 74 pessoas, desta vez talvez assessores do próprio Governo, apoiaram o Manifesto a favor da Reestruturação, se o Putin já raptou a Merkel, se a Judite já entrou em guerra com o Moniz. Não sei nada, que impressão que isto me faz.

Queria falar sobre o Dia da Felicidade - que nesta fobia de haver dias para tudo e mais alguma coisa agora até há o da felicidade e tenho ideia que calha no dia em que começa a Primavera (que eu tinha ideia que começava a 21 e agora mudou para 20. Ou então sou eu que estava enganada. Ou que estou baralhada). Queria confirmar mas esta porcaria agora diz-me que tenho que desligar para instalar as actualizações. Ou seja, sempre esteve para aqui a descarregar actualizações. Daqui a nada ainda se desliga.

Por isso, não vá não ter sido Dia da Felicidade coisa nenhuma, não me arrisco a pôr-me para aqui a dissertar sobre uma coisa que não tem nada a ver.

E, dado que amanhã tenho que madrugar, vou já abreviar.

Uma vez mais estou numa cidade linda, mas linda mesmo linda, e só a vejo de carro a caminho do hotel ou entre o hotel e o local das reuniões. E tudo isto se passa às primeiras horas da manhã e às últimas da noite. Será isto normal? Eu acho que não mas é esta a minha vida. Claro que podia cá ficar para o fim de semana mas teria o meu marido que vir ter comigo e depois tínhamos que regressar em dois carros, coisa que não daria jeito nenhum. 

Enfim. É que ninguém facilita, bolas. Toda a gente poderia admitir que o programa de festas contemplaria uma manhã livre - mas não. Dado que isto é tudo homens e é mais do que sabido que os homens não têm um pingo de sentido prático, armam-se em homens de negócios (que, por acaso, até são) e vá de marcar reuniões que começam mal o sol nasce. 

Bem. Vou ler. Devia ir ler mails mas isso fica para amanhã de manhã. Vou ler coisa melhor e isto se não adormecer de súbito.

E, a propósito de ler: sabem aquele clube especial que tem um motivo de atracção?

Eu conto. Ou melhor: eu mostro. Mulheres nuas a ler. Naked girls reading. Acho o máximo.


Transcrevo um pouco:

Naked Girls Reading is "a group of beautiful ladies who love to read... naked." The concept first began in 2009 in Chicago, as the brainchild of erotic luminaries Michelle L'amour and Franky Vivid. 



It has since grown to include NGR chapters around the country and the world. 

These live events feature a cast of nude women reading literary selections aloud for an adult audience. 

The subject matter read varies from show to show; for example, themes may include mystery novels, poetry, biographies, even song lyrics and instructional manuals!


Não sei se por cá há disto mas acho uma ideia interessante. É o que eu digo: um dia que me reforme (daqui por uns 50 ou 60 anos, pelo andar da carruagem), não me vão faltar ideias de negócio.

A diferença para isto é que não seriam só mulheres nuas a ler. Haveria também sessões de leitura a cargo de homens. Nus, claro.

.....

E, esperando que também tenham achado uma boa ideia, por aqui me fico. Não tarda tenho que estar a pé, pronta para uma longa maratona. É que se isto fosse um retiro espiritual ainda dava para ir até à piscina, meditar, ler (nua ao sol), cantar uns hinos à felicidade (quiçá de mão dada com os meus colegas), tudo peace and love, amor na gestão, ética, sustentabilidade, tudo green e coisa e tal, aleluia irmãos. Mas não. Por isso, deixa-me mas é ir dormir senão amanhã ainda me dá o sono a meio de alguma coisa importante.

.....

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma sexta feira muito feliz.

1 comentário:

Anónimo disse...

NGR é uma ideia curiosa. Alguém já me tinha falado nisso, creio, mas, na ocasião, não liguei. Procurarei dar uma espreitadela, para ver o que leem e que preferencias nos divulgam.
Quando a estar nus a ler, sinceramente, não é relevante para a leitura. Uma pessoa lê quando quer e como quer. Há quem leia na cama, no sofá, na sanita e até (tive uma amiga assim, a acreditar nela) na banheira. E em casa e no campo, na praia, no comboio, no avião, etc. E tanto faz vestido, vestida, como nu, nua, com as calças para baixo (na tal sanita), ou coberta de espuma (na tal banheira). O acto de ler é um acto livre, nosso, e deste modo o importante é ler. E se uma mulher nua me quiser ler um dos livros da minha escolha, ou do meu interesse, pois assim seja, cá me disporei a escutá-la. Com a atenção devida. À leitura, naturalmente. E deixo à escolha o local quer em casa, quer fora.
Parabéns por este seu Post. UJM sabe surpreender-nos!
Uma boa e descansada noite, embora chuvosa!
P.Rufino