Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, março 29, 2014

Como estimular a natalidade - alô, alô! Já que ninguém se chega à frente para propor medidas concretas, aqui está o Um Jeito Manso a dizer como é. E, mesmo que não esteja para aí virado, faça-o por Portugal!


Uma vez que não há ministros neste (des)Governo que tenham sapiência suficiente para desarrincar uma medida que se aproveite, aqui vos deixo, meus Caros Leitores, um anúncio que vos pode indicar algumas pistas.

Sabido como é preocupante a tendência demográfica em Portugal, alguma coisa tem que ser feita para que os portugueses não sejam vistos daqui por uns anos como uma variante longínqua dos dinossauros, espécie que se extinguiu e virou boneco de crianças.

Talvez não tão dramática mas, ainda assim, também a merecer alguma atenção, é também a questão na Dinamarca. Talvez por isso, a coisa que vos vou mostrar nasceu lá; mas está na hora de o Governo português, em vez de sortear carros topo de gama a quem pedir factura, sortear uma casa cheia de fraldas a quem provar que concebeu uma criancinha.

No entanto, se, como no filme se diz, os meus Caros já tenham cumprido a vossa missão ou mesmo que não haja hipótese de daí sair um bebé, que não seja por isso. Vale tudo pelo prazer da participação (no concurso, claro). E por Portugal, claro.


Sem comentários: