Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

domingo, janeiro 26, 2014

A palavra aos Leitores de Um Jeito Manso: um desabafo que contém um vídeo de Medina Carreira que, na linha da sua habitual filosofia de cassandra, arrasa o Cartão de Cidadão, o Magalhães, e tudo o que mexia no tempo de Sócrates


E agora, depois dos dois posts que poderão ver mais abaixo, um sobre o charme suave de Julie quase a chegar ao Palácio e outro sobre um dos horrendos temas que a realidade vem pondo a nu, o das praxes que mais parecem exercícios de tortura, cedo o espaço aos Leitores. 

Num comentário mais abaixo, o Leitor 'Cavaco Cavaquices' deixou o que a seguir transcrevo. Tem razão o Leitor. Há velhos do Restelo, cassandras profissionais, cuja única actividade parece ser destruir tudo o que se faça mesmo quando se estão a dar passos disruptivos no sentido da simplificação da máquina de Estado e/ou do desenvolvimento. Medina Carreira, tal como tantos outros, tinha um ódio visceral a Sócrates e, revelando uma notória falta de inteligência, apoiou a sua substituição por essa sinistra criatura que dá pelo nome de Passos Coelho que, em menos de 3 anos já destruíu parte significativa do que vinha sendo construído ao longo de anos.

(Que o terreno esteja aberto para que alguns palermas de serviço até já defendam o recuo nos anos de escolaridade, demonstra bem o ponto a que o retrocesso está a chegar).

Mas agora calo-me eu e passo a palavra ao Leitor.

(...)

Deixo (...) um video do Medina Carreira do tempo da outra senhora. Não é muito picante, é certo, mas é bom recordar o que diziam estes comentadores que tudo sabem, mas que quando lá estiveram, nada fizeram.





Ele é o Magalhães, ele é o cartão do cidadão, ele é o simplex, ele é tudo o que pode significar um empurrãozinho ao desenvolvimento cultural e social do país e um desemperrar da burocratização da Administração! Viva o bota-abaixismo! A autora do blog não imagina (ou talvez imagine e tenha conhecimento de causa, não sei) as pragas que me rogariam na FDL por utilizar esta expressão, verdadeiro grito de guerra contra o inconformismo, perante o o qual os portugueses preferiram tapar os ouvidos.

Pergunto à autora do blog: acha que se viesse o rei salomão dizer que nos vinha governar, nós não dávamos cabo dele, como quem dá cabo de um Sócrates cheio de ideias - que ofensa à moral neo-liberal anti-progressista - a Guterres bem intencionado, mas demasiado bonzinho - ele está bem a cuidar dos refugiados - a um Santana Lopes amalucado, mas que ainda assim, não tem comparação com a perfeita nulidade do Passos Coelho?


Resposta da Autora do Blog

Talvez déssemos cabo do Rei Salomão, sim. As televisões e os jornais contratam os mesmos de sempre, um grupo que papagueia teorias velhas e relhas, roga pragas, faz e de desfaz reputações. E a opinião pública, os que votam, forma-se muito em volta do que a comunicação social difunde. Um karma. Parece que a populaça só se compraz quando se vê governada por gente que está ao nível dos habitantes da Casa dos Segredos.

6 comentários:

Anónimo disse...

O Medina Carreira é, ele próprio, um pedaço de nojo! Convenceu-se que é um repositório de virtudes e tenta fazer-nos crer dessas mesmas qualidades. O tipo é tão só um velho deslocado, que não compreende o país real, um reaccionário acabado, uma estucha de comentador, que, ao que me começa a parecer, a própria Judite de Massarelos já não tem pachorra para o aturar.
Ainda pior, o Medina é perigoso, pois diz umas fantasias, que ele sabe muito bem serem mentiras, como aqueles números sobre a falência da Segurança Social, que ele gosta de mostrar, nuns papeluchos que leva consigo, para aquelas palestras com a Miss Massarelos.
Talvez fosse útil ao Medina de quando em vez escutar o que Bagão Felix diz sobre esse mesmo tema, desmontando esse tipo de propaganda “Passista”, desonesta e falsa, que o Medina gosta de apregoar. Detesto a criatura. Patética. Já perdi a paciência para o ouvir. Um marau de primeira. Este video é revelador da pessoa que ele é. Aquilo é lixo que há muito uma TV séria já deveria ter deitado no esgoto.
P.Rufino

Um Jeito Manso disse...

P. Rufino,

De facto, Medina Carreira diz uma coisa e o seu contrário com o mesmo agastamento e sempre com gráficos (que ninguém valida), através dos quais tenta ilustrar o que lhe dá jeito.

Não percebo as televisões que contratam toda a espécie de gente para infectar a opinião pública em permanência.

Anónimo disse...

o man estudou aqui - https://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_sof%C3%ADstica

lidiasantos almeida sousa disse...

Ontem mais uma edição de OLHOS NOS OLHOS, O Convidado era o habitual Avelino de Jesus, a que o OGRE de vez em quando chamava de Adelino Faria. Maia uma vez lamentava a dureza dos direitos laborais, a Judite fez umas perguntas pertinente, os patrões dizem que não que as leis laborais estão certas e o Tonto Avelino dizia isso são os grandes empresários a quem estas leis beneficiam. O OGRE não gostava da intromissão da loura assanhada e plastificada até que depois de uma grande zaragata, o AVELINO desbobinou, o perdão da divida fiscal que o Governo fez foi uma grande fraude, aqui d´el Rei a Judite assanhou-se ninguém diz isso antes o contrário, O Tonto Avelino insistiu e disse foi um grande erro porque demonstra aos investidores estrangeiros que dizem que aqui o crime compensa. O OGRE saltou-lhe em cima não o deixou explicar mais nada, foi despedido como persona não grata. Por um lado é bom porque não me suja os olhos. por outro revela a censura que grassa por aí em que um Néo Liberal já não pode criticar uma medida infâme que prejudica todos os que se sacrificam para cumprir com o Fisco. Mandei-lhe uma colagem que fui fazendo à medida que se desenrolava a comédia e enviei para a TVI e para a Media Capital e para si, meu alter ego, obviamente.

lidiasantos almeida sousa disse...

Ontem assisti aos olhos nos olhos e mandei-lhe uma colagem que espero possa publicar. Mas sobre o Medina Carreira ocorre-me o seguinte: Para a filha não ter problemas quando ele morrer com a sua enorme fortuna em cash e propriedades ( Medina tem 3 reformas e pensões e ainda recebe muita massa pois é vogal pago de muitas empresas entre elas a Fundação Oriente) pôs tudo em nome da filha e mora agora numa habitação/
escritório que juridicamente é da filha. Quando se desbobinou o processo MONTEBRANCO, que envolve uma poderosa Advogada Ana Bruno e muitos banqueiros ( ameaça! vou mandar-lhe uma colagem cómica) um Suiço Canals e um portuga muito PSD dono de uma antiga casa de câmbio chamada MONTENEGRO ( daí a gracinha da PJ chamar Montenegro ) Este PSD Francisco Canas é conhecido pelo Zé das medalhas. Nas buscas aos armazéns do Zé das Medalhas foram encontrados fortes indicios que que o Medina Carreira estava envolvido em branqueamento de capitais e dinheiro em off shors, O Procurador Rosário Teixeira, face aos fortes indicios, pediu ao Juiz Carlos Alexandre, licença para fazer buscas à casa/Escritório de Medina Carreira. Mais uma fuga de informação, quando lá chegaram já lá estava a SIC do impoluto Balsemão que é unha com carne com a Justiça. Terminadas as buscas o OGRE foi a correr dar uma entrevista à Judite. A JOANINHA que foi lá posta pelo Pai, o hediondo José Marques Vidal, pois o filho João ( o desejado) não podia ser pelas irregularidades cometidas no processo face oculta que não ata nem desata, tratou de repreender o Procurador que agora está inerte. Foi posta a circular uma "boutade" que Medina Carreira era nome de código. Vitória Vitória acabou-se a história ou não.

Um Jeito Manso disse...

Lídia,

O que sabe... Que memória fantástica! A ver se um dia destes arranjo pretexto para voltar a trazer aqui o Medina e juntar uma das suas montagens.

Eu custa-me a crer que um homem como ele, um moralista, tenha depois uma vida dupla de tal forma que se dedique a actividades ilícitas como são as que envolvem fuga ao fisco. Seria uma fraude em forma de gente. Não acredito, seria demais.

Pela descrição já vi que perdi ontem um programa animado, o Olhos nos Olhos. Mas aqui em casa já não consigo: o meu marido passa-se quando o vê. é um dos tais que se eu páro lá, ele dá logo um grito 'Esse gajo é que não!'. Está a ganhar tamanha aversão a grande parte destes passarões que qualquer dia já nem sei o que esses figurões por aí andam a dizer.

Obrigada por tudo, Lídia!