Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

segunda-feira, julho 16, 2018

Pezinhos fofos, bonequinho com franja de Trump e uma coisa misteriosa


Como, 
depois de um dia que começou cedo e acabou tarde, com muita animação e nenhum descanso pelo meio, estou um bocado off ,
e como 
acabei de passar as fotografias para o computador e só minhas passam as duzentas e não há pachorra para estar a rever uma por uma para ver se dá para aqui colocar alguma, 
não vou alongar-me e vou cingir-me às que a minha menininha mais linda tirou. 

O meu marido avisou-me: se não queres que a máquina nova corra riscos, mais vale levares a pequenina para o caso de algum dos putos querer fazer fotografias. Estava a pensar nela que, qual mini-me, adora fazer fotografias. Os rapazes são mais outra onda: futebol, alpinismo, playmobil e etc. Ora, bem dito bem feito. Mal viu a minha new one, quis logo. E lá lhe fui buscar a nano maquineta. 

[E isto como se, depois de tanto os miúdos andarem com a minha adorada máquina anterior, não tivesse sido eu a dar cabo da lente. Mas, enfim, ter cuidado não custa.]

E, portanto, lá andou ela de maquininha a fotografar a família. Não vou mostrar, claro, nem vou mostrar a selfie que fez e onde captou um grande plano dos seus líndissimos olhos cuja cor varia entre o azul misterioso, o cinzento transparente e o luminoso quase esverdeado.

Mostro antes:

  • uma que nem está nítida mas onde mostra dois bonecos que os primos lhe trouxeram e que colocou num móvel para os fotografar (e nem sei se aquilo é uma menina de grande rabo de cavalo ou um pequeno pónei com franja de Trump e cara de boneca; e a outra coisa não sei se é uma travessa de cabelo ou se é uma maçã com dentes de pente) 
  • e uma outra onde fotografou os pezinhos do mano bebé que, como se vê, tinha deixado cair o bocado de bola de carnes que estava a comer. Só agora percebi o que eram aquelas migalhas que, há bocado, andei a varrer (pelo que deduzo que apanhou o que aqui se vê e voltou a comer quase tudo).



.................................

Já agora: só umazinhas das minhas fotos


A pequena fotógrafa preparando-se para fotografar o avô

Ela e a tia numas das inesgotáveis lengalengas que ambas sabem e que cantilenam
enquanto batem com as mãos durante horas.
A fotografia ficou desfocada pois a velocidade das mãos é estonteante
(No sofá ao fundo, o pai da menina descansava)

Os rapazinhos com os playmobil que vêm de há muitos anos
(enquanto, na outra sala, o bebé dormia ao colo da mãe)
...............................................

Se conseguir descansar um pouco pode ser que ainda cá volte.

.............................

3 comentários:

Gina disse...

Foi então um dia muito bem passado, já se vê. Não foi decerto igual a tantos...

Beijinhos

Um Jeito Manso disse...

Olá Gina!

Foi bom, sim senhora. Estafo-me que me farto porque meia dúzia de crianças é coisa de dar com uma casa inteira em pantanas e deixar os adultos todos de rastos. Éramos muitos e foi o dia inteiro. Mas foi bom, bom, bom. Há cansaços que sabem bem.

Pelo sorriso dos seus pais no fim da festa, depreendo que a sua festa também foi bonita.

Beijinhos.

Gina disse...

Foi sim, UJM.

Beijinhos