Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, maio 06, 2017

Rui Moreira, uma Casta Diva à moda do Porto


Não sei se o facto de gostar muito do Porto é condição suficiente para me pôr para aqui a opinar sobre candidatos e candidaturas autárquicas daquelas bandas.

Mas, se não for, os portuenses que me desculpem. Não pretendo saber interpretar a alma de quem por lá vive. Na volta são todos uns vidrinhos e, à mínima palavra escrita fora da linha ou dita sem consentimento prévio do rei do pedaço, dá logo azo a um chilique por parte do dito rei, a ameaças de rompimento e o escambau. Não sei. Pensei que era o oposto, que fosse tudo gente de nobr'alma, de superior inteligência, bem acima da carne seca.


Mas agora, porque Ana Catarina Mendes disse o óbvio -- que seria para o PS uma vitória se os seus militantes ou os independentes por si apoiados ganhassem as eleições autárquicas -- ouço dizer que Rui Moreira fez birra, que diz que a bola é só dele e, de bola debaixo do braço, diz que assim não brinca, não quer brincar mais com os meninos da equipa amiga, nem com aqueles que lhe passam a bola. E que não quer mais o apoio do PS.


Devo dizer que, por altura das últimas eleições, antes dele ganhar, estando eu a jantar num belo restaurante no Porto, um num larguinho com uma capela, creio que não muito longe do mar, tive um bate-papo com alguns autóctones e com um outro que, não tendo nascido lá, por lá viveu bastos anos. Gente alinhada à direita, não defendiam nem queriam que ganhasse o Rui Moreira. Eu dizia que ele ia ganhar nas calmas, que é pessoa com ar civilizado, boa onda, capaz, que sabia fazer pontes, que a coisa ia ser na base da canja de galinha. O que lá tinha morado dizia conhecê-lo bem de mais e contou-me umas quantas histórias. Fiquei com a sensação que eram rivalidades familiares antigas e, portanto, dei o devido desconto.

Contudo, agora, ao saber desta reacção chiliquenta, de menina virgem que não quer ser vista na companhia do vizinho não vão as outras vizinhas supor algum amancebamento clandestino -- ou melhor, mostrando ser um misto de virgem ofendida e de starlette peniquenta -- Rui Moreira desceu uns quantos pontos na minha consideração.

O que é que a Ana Catarina Mendes disse de especial ou de errado? Então se ela apostar num cavalo e o cavalo ganhar, ela não pode dizer que ganhou? Que a sua aposta foi ganhadora?... Homessa...!


Então o PS apoia o Rui Moreira, um apoio tão genuíno, e o Rui Moreira faz questão de fazer de conta que o apoio do PS é, para ele, um sacrifício...? Ou, se ele ganhar, o PS não pode mostrar contentamento...? E que passa bem sem o apoio do PS...? Ridículo!


Eu, se fosse ao PS chegava-me ao pé dele e dizia-lhe: olha lá, oh minha casta diva, ou bem que gostas de ser apoiada pelo PS e gostas que o PS te apoie às claras e convictamente ou, se é para fazeres o número da virgem sonsa ou da diva niquenta e petulante, então fica na tua que há mais quem goste e a gente vai mas é partir para outra. Xô.

Claro que, inteligente como ele é, há-de de cair na real mas, depois deste fricote, acho mesmo que a excelência está a pedir um abre olhos. Um sustozinho, por assim dizer. A kind of lição de humildade, por exemplo, para ver se a prima-dona aprende a não desdenhar de quem, de bom gosto, lhe tem dado a mão.

(Mas nada de dramalhões à Assis, for goodness' sake, mais uma afirmação da autonomia e competência socialista, nomeadamente na pessoa do íntegro e bacano Manuel Pizarro.)


_______________________


Seja como for, daqui vai um presentinho da Sta UJM para Rui Moreira -- e, em troca a santa UJM pede-lhe que se porte como um homem e não como uma casta diva.


___________

E até já que eu vou ver se acordo para vir conversar convosco sobre a Doris.

(Mas aviso que isto, esta noite, está do piorio, só adormeço, credo, acho que tenho que ir dormir a sério. Mas, se não esta noite ainda, amanhã durante o dia talvez seja. Ou a Doris ou a minha ida à nutricionista)

................................................

4 comentários:

victor sousa disse...

gosto muito destes comentários que começam com o "eu gosto muito do Porto"
Já me dispenso de ler o resto, porque já sei o que me pretendem dizer.

Já a mim surpreende-me o aspecto geral da blogolândia. com tantos anti-corpos contra o Moreira.
Suspeito que não serão assim tantos os socialistas. Aqui andam mais uns "capitalistas" amuados com as investidas do Rui nos "spin-overs" das suas traficâncias.
Força Rui!

Anónimo disse...

Cá em casa víamo todos os dias o telejornal da RTP2 às 10h, até o programa, depois de ter ganhado um formato engraçado com apresentação da Sandra Felgueiras que durou acho que apenas 1 ano (para se ir meter numa coisa horrorosa que dá pelo nome de "Sexta às..."), ser descontinuado, como hoje se usa dizer, é transformado numa espécie de telejornal a correr, versão reduzida. Um dos comentadores habituais era o Rui Moreira. Insuportável. Vê-se, aliás, logo na cara, ouve-se na voz. Um espertinho neoliberal e não me lembro de lhe ouvir uma opinião de jeito. Só liberalização do mercado do trabalho e coisas do género.
Bom fim de semana,
JV

P. disse...

Tem toda a razão no que escreveu. Rui Moreira, com aquela sua atitude, alienou uma boa parte do apoio eleitoral que tinha, vindo do PS. Foi um tiro político no pé, escusado. Julgava-o mais inteligente. A reacção de António Costa não se fez esperar e o PS irá, deste modo, apresentar o seu candidato. Aquilo que poderia ser um passeio para Rui Moreira, de volta à Presidência poderá agora estar em causa. Por culpa dele. Um acto de Diva patético. Seria divertido o PS vir a ganhar essas eleições no Porto. Creio bem que Moreira tem a sua carreira política terminada, mesmo que porventura vença, o que a suceder, e tenho dúvidas, será sempre por uma margem mínima (uma maioria relativíssima). Não tenho pena nenhuma dele. Os erros em política pagam-se caros. Já Medida tem o caminho aberto em Lisboa, sem opositores sérios. E concordo com a Leitora JV. Para além do mais, Moreira tem essa “característica”, que detesto, de ser um neo-liberal, embora nas funções que exerce na Câmara a coisa passasse um pouco ao lado. Quanto a Ana Catarina Mendes, é uma grande senhora, uma belíssima cabeça, bem articulada e inteligente, educada e afável, mas igualmente com uma personalidade vincada.
BOM FIM DE SEMANA!
P.Rufino

Fernando Lopes disse...

Rui Moreira vence, com ou sem o apoio do P.S. e sabe-o, dai este «fricote». Eu cá, apesar de achar que tem sido um razoável presidente, não votei nele à primeira e não o farei desta vez. Estas unanimidades fazem-me sempre desconfiar.