Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, outubro 04, 2016

Para trás do tempo não havia tempo
nem rasto de algum assombro
só o negrume do vazio absoluto





É como se nós os dois
dançássemos
o perdimento

Tu de rojo a meus pés
e eu erguida num ímpeto
a tentar turbar o tempo

As minhas mãos
a suster 
e as tuas a empurrar

num mesmo gesto sedento

A entrega e a recusa
o corpo e o pensamento




Voas atordoado
à roda de ti mesmo

em busca da minha dissonância
dos ínvios metais das estrelas
das imortais palavras divinas

que te façam esquecer-me

Voas em torno da tua eternidade
olvidada e entretanto...

perdida
rendida




- Vem outra vez!

Chamo-te num grito
quando a saudade desata

e o corpo me precipita
até à fenda da farpa

onde apenas sei
do espírito
esse tudo e esse nada



____

Anunciações, um romance de Maria Teresa Horta
For the love of fallen angels, fotografias de Peter Lindbergh
Lullaby de Shostakovich, interpretado por Rimma Bobritskaia

___

Desejo-vos, meus Caros Leitores, um dia feliz.

_

1 comentário:

bea disse...

É muito bonitinha esta lullaby no piano. E os seus adereços nos poemas também congraçam. Um bom dia para si, JM.