Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, julho 06, 2016

Surpreende-me também



Tocam nas ruas, nos indiferentes corredores sem nome pelos quais passa gente apressada que não lhes presta atenção e que nem sequer os vê, como se o que se ouve fosse mera música de fundo que de alguma coluna de som se evolasse. Deve ser difícil sobreviver assim, anonimamente, entre gente desatenta que apenas de vez em quando se detém e, talvez por comiseração, deixa uma moeda no pequeno prato que, tantas vezes, pousam envergonhadamente à sua frente.

Pois bem. Há quem tenha ideias que enternecem de tão generosas e suspreendentes que são. É o caso desta de que aqui hoje dou conta.

Os bailarinos Dot Move lembraram-se de surpreender os tocadores de música do metro de Paris (e se são intermináveis os tentaculares corredores de Paris), começando a dançar de improviso à sua frente e surpreendendo também as apressadas pessoas que por lá passavam. O resultado é comovente.


 
____________

Foram também bailarinos Dot Move que, em pleno inverno parisiense, homenagearam a cidade do amor, dançando de lábios colados, e, nalguns casos, com que empatia e química entre eles. Pretendiam, desta forma, homenagear a liberdade e o afecto numa cidade que, pouco tempo antes, tinha sido sangrentamente manchada pelo medo.

Paris is kissing




___

No vídeo da dança junto aos músicos do metro de Paris, os bailarinos são: Victoria Dauberville, Alexandre Fournier e Melle Lee Za. E os músicos são: Oley Yugan, La’hcene e Vanupié 

No vídeo da dança dos beijos, Tiwayo interpreta « Dans Tes Yeux » que originalmente era de Anis. Os pares de bailarinos são:

Manon Dubourdeaux – Jesse Lyon
Cécile Magdeleine – Roman Bonaton
Anna Guillermin – Souren Nazarian
Melle Lee Za – Alexandre Fournier
Clio Arvaniti – Regi Hybride
Justine Christin – Knuckles
Alex - Dédé

_________


A ver se amanhã arranjo estômago para falar da chungaria que grassa na Comissão Europeia e nas filiais instaladas por todo o lado, nomeadamente no PSD do intelectualmente indigente Láparo e da descarada Pinókia


A ver se consigo, também, falar dos ratos ingleses, esses pequenos patifes, biltres copofónicos, que conduziram o Reino Unido para a situação de vexame em que agora se encontra tendo, acto contínuo, abandonado o navio. Agora, sem ninguém ao comando e sem saberem o que querem fazer, para aí andam sujeitos à chacota geral. 

E é com governantes desta linhagem que a Europa vai andando.

Mas não é hoje, que hoje não me apetece maçar-me.

_________

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma bela quarta-feira. 

...

5 comentários:

bea disse...

São muito bonitos estes vídeos. <no primeiro há mesmo uma elegância de alma a juntar à do corpo.

P. disse...

Concordo com Bea. Gostei bastante. Onde os foi descobrir?
P.Rufino

Um Jeito Manso disse...

Olá Bea,

Concordo, há ali quase um agradecimento aos músicos mas um agradecimento que é quase recompensa, que é muito afectuoso. Também gostei muito.

Obrigada Bea.

Um Jeito Manso disse...

Olá P. Rufino,

Estava preguiçosamente veraneando pelos jornais online e, como agora tantas vezes me acontece, muito enfastiada e desconsolada com a actualidade, com o lastimável estado a que chegou esta desengonçada união europeia, até que passei para as revistas francesas onde descobri o vídeo muito recente da dança no metro. depois lembrei-me do outro que aqueles bailarinos fizeram a seguir aos atentados de Paris.

Estas coisas ajudam-me a não pensar na cambada que deixámos que se aboletasse nas instituições que andam a desgovernar isto tudo.

Uma boa noite (ou um bom dia, consoante a hora a que leia), P. Rufino.

Anónimo disse...

as pessoas passam e nem reparam, bom, deviam reparar, nunca se sabe quem encontram - https://www.youtube.com/watch?v=fYpsr0wGcHM



Bob Marley