Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quinta-feira, fevereiro 11, 2016

Dolce Rosa Excelsa



Não sou muito dada a fragrâncias Dolce & Gabanna. Parece que a minha pele não os assimila bem. Ao princípio agradam-me mas, com o decorrer do dia, acabam por ficar adocicadas e, a mim, os perfumes doces tendem a incomodar-me, parece que se tornam demasiado óbvios. Os perfumes, para mim, têm que ser florais com um toque de frescura que não sei se vem de alguma componente cítrica. Um toque de pinheiro também cai bem. Sobretudo têm que ser leves para que se mantenhas florais, frescos e discretos ao longo do dia.

Mas o novo, Dolce Rosa Excelsa, é todo ele rosas, uma combinação de rosas maduras com botões de rosa e, do li, usando pela primeira vez a exótica rosa-canina (African Dog Rose) e a ultra feminina Turkish Rose Absolute. E, portanto, estou curiosa. Gosto do perfume das rosas embora receie que só rosas também fique excessivo. Mas, enfim, o aroma da dog-rose talvez lhe traga algum toque de inesperado. 


Nos perfumes florais de uma só nota, prefiro o de violetas, gosto imenso do perfume das violetas.

Mas se trago aqui o assunto não é pelo perfume, que nem sequer conheço, mas pelo vídeo promocional. Estes fulanos das grandes marcas jogam forte nos meios promocionais e os filmes são sempre marcantes.

Muito do prestígio da marca joga-se no marketing e na qualidade dos suportes que são escolhidos: desde logo a embalagem mas também os cartazes que serão espalhados pelas ruas, usados em anúncios em revistas, e, cada vez mais, os vídeos que são passados nas televisões, cinemas e, crescentemente, na internet.

Com este novo perfume, uma vez mais a Dolce & Gabanna subiu a fasquia: Giuseppe Tornatore realizou o vídeo que contou com a participação de Sofia Loren e com a música de Ennio Morricone. Um prazer para os olhos. Quanto ao olfacto, logo vos conto (porque hei-de ir experimentá-lo).

Se me permitem, reparem também nos belos vestidos floridos. Gosto muito de vestidos assim. Comprei em Paris, há vários anos, um vestido preto com umas belas rosas encarnadas com as suas folhas verdes. É traçado em cima, ficando com um decote em bico solto e com uma saia rodada. Ainda no outro dia o provei para ver se ainda dá para o vestir. Resolvi que o usarei apenas ao fim de semana já que me está um bocado justo e me realça demais as formas (que estão agora bem mais generosas do que quando o comprei).

Também tenho outro, que não visto há uns anos, que é branco com rosas encarnadas e algumas em rosa forte com os elegantes caules em verde. Este é abotoado de alto abaixo mas também cortado na cintura e de saia rodada. Usava-o com os botões de baixo desabotoados e punha um cinto largo, encarnado, na cintura. Gostava muito de me ver com ele. Usava-o geralmente com sapatos de salto bem alto, igualmente encarnados. Este agora já não deve abotoar -- ou melhor, já não abotoa de certeza.

Mas fico contente que a moda dos vestidos floridos esteja de volta. Love, love, love it.

Dolce & Gabanna - Dolce Rosa Excelsea, o filme



___


Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma boa quinta-feira.

Enjoy.

...

Sem comentários: