Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, fevereiro 12, 2016

Alô, alô puto malcriado do PSD (Leitão Amaro de seu nome): que tal ouvir a Manuela Ferreira Leite?
Alô, alô Paulo Rangel que, em Bruxelas e em todo o lado, anda histericamente a dizer horrores do Governo do seu País: que tal ouvir Manuela Ferreira Leite?
Alô, alô Matos Correia que com ar blasé dá a entender que este governo é apologista da rebaldaria: que tal ouvir a Manuela Ferreira Leite?
Alô, alô José Manuel Fernandes e demais jornalistas e comentadores que enxameiam a comunicação social, confundem alhos com bugalhos e o género humano com o Manuel Germano: que tal ouvirem a Manuela Ferreira Leite?
Alô, alô Duarte Pacheco e Luís Montenegro que andam a lançar poeira e confusão a propósito da TAP, dando a entender que este agora foi um mau acordo: que tal ouvirem a Manuela Ferreira Leite?
Alô, alô viúvas do láparo, mariazinhas, troca-tintas e louras burras (de ambos os sexos) que por aí andam a dizer que a turbulência dos mercados tem a ver com o coitado do Orçamento português: que tal ouvirem a Manuela Ferreira Leite?




O que a comunicação social, com má fé ou estupidez natural, propala, empola, distorce, deturpa, macaqueia -- dando voz a toda a espécie de caceteiros, sarrafeiros, trauliteiros, vendidos, ignorantes e estupores -- é muito grave e perigoso.

Falam do que não sabem, assustam as pessoas, mentem à descarada, fazem o jeito a quem não se ensaia nada para dar cabo do país, preparam o terreno para que os abutres pousem perante a passividade ou agradecimento das vítimas. 

Um nojo.

Pouco já leio, ouço ou vejo o que esta matilha anda a fazer mas, quando se dá o caso de ver, fico com o estômago virado do avesso.


Salvou-me hoje a Manuela Ferreira Leite na TVI 24 com o Paulo Magalhães que desmontou, uma por uma, todas as patranhas que essa cambada por aí anda a espalhar. 


Louvou o facto de haver uma alternativa à estratégia política e económica que tem vindo a ser seguida nesta Europa esfrangalhada (o 'esfrangalhada' é coisa minha), falou com serenidade do Orçamento, desdramatizando os riscos, quase gozou com a estupidez de quem acha que o que se passa nos mercados tem a ver com o pobre coitado do OE, explicou como uma declaração infeliz dos lados da Reserva Federal ou do mastim rafeiro Schäuble causam maior perturbação do que tudo o resto que se diga ou faça, demonstrou como o anterior acordo de venda da TAP feita às pressas pelo desclassificado Passos Coelho (o "desclassificado" é meu) é cinquenta mil vezes pior do que o acordo que o Governo do Costa agora conseguiu (os 50.000 também são meus), elogiou o incentivo à economia com o financiamento às empresas por onde, segundo ela (e segundo qualquer pessoa com dois dedos de testa), passa a recuperação do País.

E eu, ouvindo Manuela Ferreira Leite -- serena, didáctica, assertiva até dizer chega -- pensei que que seria bom que ela se pudesse fechar num retiro espiritual, durante 1 ano, com a cambada do PSD e CDS e com a trupe de jornalistas, papagaios e comentadeiros avençados, a ver se lhes consegue ensinar alguma coisa.

Não seria fácil porque há por ali muita gente completamente nhurra e uma data deles formatados para serem uns reles vendedores de banha da cobra. Mas, enfim, talvez os tornasse, pelo menos, civilizados. E seria bom que fosse devidamente equipada para aplicar os justos correctivos aos relapsos e insurrectos. Mas aplicar sem medo.

Só por exemplo, acho que àquele puto que agora se tornou omnipresente, o tal Leitão Amaro, não se deveria ensaiar nem um bocadinho para lhe aplicar uns belos carolos e proibi-lo de ver Playstaion como castigo por ser tão mal educado. Que sujeitinho mais precisado de ser posto de castigo e de levar umas belas palmatoadas. Não sabe o que diz, fala do que não sabe, não se cala, é malcriado, vulgar, insuportável.


E não digo mais nada porque falar desta gente me dá ânsias.

....

As imagens, como é bom de ver, provêm do fantástico We Have Kaos in the Garden. 

E, vejam só ao ponto a que isto chegou: eu a elogiar desta forma tão rasgada a Manuela Ferreira Leite. Se isto não é o fim dos tempos...  

E o PS, BE e PCP que não começam a combater a sério a guerra suja dos PàFs, não...

....

Volto aqui para vos dizer: quando o Paulo Magalhães perguntou a Manuela Ferreira Leite se o Ministro das Finanças tinha que se preparar para medidas extraordinárias ela explicou, com muita calma, que quem gere um orçamento tem que estar sempre preparado para ir fazendo ajustamentos, cá como em todo o lado, mas que não estava a ver que houvesse necessidade disso a menos que acontecesse algum drama fora de normal.

Pois bem: o que é que a seita do Expresso colocou no título da notícia sobre a intervenção dela?

Ferreira Leite: O ministro das Finanças “tem de estar preparado para tomar medidas adicionais”


É certo que, no corpo da notícia, a coisa já tem outro tom mas a má impressão já ficou. E, portanto, uma vez mais aqui digo: o Expresso está transformado num pasquim. Tenho pena.


___

E agora, com vossa licença, vou navegar nas subtis ondas gravitacionais.
___

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma boa sexta-feira.

...


Sem comentários: