Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sexta-feira, novembro 13, 2015

Difíceis podem ser os percursos - mas para a frente é que é caminho. E, de resto, se fosse fácil que graça é que isto tinha?


Não estão fáceis os caminhos para o centro-decente e para a esquerda. Tudo parece cheio de escolhos, tudo minado. Olha-se na direcção por onde se quer ir e parece tão difícil, nem sequer se sabe se vai ser permitido iniciar a caminhada.

Esta gente que aguarda autorização para avançar e assim olha o futuro com vontade e esperança é, em geral, gente com sentido de ética, que gosta de falar com verdade, pouco dada a arruaças, a golpadas, a trampolinices. Gente assim muitas vezes não sabe lidar com os que sem pingo de vergonha insultam, mentem, distorcem, escamoteiam, aldrabam, vigarizam, ameaçam, difamam... e, videirinhamente, conseguem sair de fininho.

Os media estão imparáveis: aparecem cenários catastrofistas, fazem-se contas não confirmadas e pela metade que tentam demonstrar que as contas socialistas conduzirão ao abismo, levam-se aos balcões da SIC ou da TVI as confederações patronais que falam, de forma arrogante e anti-democrática, mostrando a sua falta de apoio a um possível governo de esquerda, e, como gafanhotos histéricos, saltando de balcão em balcão, os comentadores multiplicam-se como uma praga.

É desconcertante o baixo nível de aculturação democrática de parte do País. Se nos compararmos com o que acontece, com naturalidade, nos países em que a democracia está sedimentada, verificamos que quase parece que acabámos de sair de um regime totalitário onde grande parte dos cidadãos ainda não está habituada a lidar com a liberdade democrática.

Pois bem. solidária que estou com os que querem romper com este atraso de vida -- e habituada que estou, nos meios que frequento, a ouvir argumentos falaciosos, distorcidos, quase assutadores -- o que eu tenho a dizer é que só espero que os que votaram no PS ou nos partidos à sua esquerda se mantenham firmes, determinados, com energia e motivação para lutar.

Difíceis são por vezes os caminhos, difíceis. Mas, quando se quer, quando se quer mesmo, faz-se das tripas coração, cerram-se os dentes -- e para a frente é que é caminho. Contra ameaças, sustos, medos ou riscos, por mais sérios que sejam, não se olha para trás: olha-se para a frente, cerram-se fileiras e segue-se em direcção ao destino que se quer alcançar.

Há quem se meta a caminho em circunstâncias bem piores e não desista. Dou três exemplos.


Caminhar no meio de um mar revolto

O vídeo abaixo foi feito no dia que se seguiu a uma tempestade que causou estragos consideráveis. Esta estrada, a Atlantic Road, que foi construída entre 1983 e 1989, é uma estrada muito frequentada por turistas que visitam a Noruega.




Caminhar sem chão 

Percurso na Montanha de Tianmen, Zhangjiajie, China
(inclui um caminho de vidro)



Caminhar sobre o abismo


Estrada de Killar em Pangi Valley, Himachal Pradesh para Kishtwar


::::

E chegam onde querem.
Assim chegarão os que estão prestes a iniciar o seu caminho.

....

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma bela sexta-feira.

..

4 comentários:

Anónimo disse...

Boa Noite UJM,

Coloco uma questão: Pensando no resultado individual de cada partido politico, segundo o numero de deputados eleitos, o PSD em numero de votos finais contabilizou portanto 1.723.966 de votos?

Uma vez que o CDS tem 18 deputados do resultado global PAF, logo tem uma percentagem do total desses votos.

Sendo que o Partido Socialista contabilizou 1.747.685.

Podemos concluir que o PS foi o partido com mais votos nas eleições legislativas de 2015?

Fica a questão.

Atenciosamente,
V





Silenciosamente ouvindo... disse...

Minha amiga, eles "da direita" têm o Presidente da República com eles e servem-se
de um povo (uma parte) apático e até conivente. Ouço vários Fóruns e há imensa
gente que está do lado deles - muitas mesmo -. Espero que as esquerdas tenham
serenidade e saibam agir, mas que vai ser MUITO DIFÍCIL chegarem ao poder vai.
A haver eleições em 2016, espero que o povo tenha capacidade de análise(???) e
(queria eu) pudesse dar a resposta que a direita merece. Mas...tenho receio!!!
Vamos aguardar para ver. Estou tão cheia de todas estas movimentações...sempre
com a boca cheia de democracia...
Bjs.
Irene Alves

Anónimo disse...

para descansar a vista - http://www.dailymotion.com/video/x3b8m4h_des-grottes-sculptees-de-main-de-l-homme-dans-le-desert-du-nouveau-mexique_creation


bob marley

Anónimo disse...

parece que o cavaco pensa que isto (PS,PCP,BE,Verdes) é um governo de ratos, em relação a um filme que aqui coloquei, se ele pensa assim deve ser bom para mim. Se levar para eleições , é dar 2/3 aos da esquerda e reponham a constituição de 1976 (é o apelo que faço aso 5 milhões que não votam)

eles estão a sair do armário, já não há tento na língua, só não vê quem não quer

bob marley