Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

quarta-feira, janeiro 14, 2015

Os leitores oferecem-me presentes e eu, na medida do possível, tento retribuir


O post abaixo foi dedicado 'às escolhas de Bob Marley' e há para todos os gostos - e é tudo interessante. Agradeço-lhe a ele e aconselho todos os Leitores a descerem até lá.

Mas isso é a seguir. 

Aqui, agora, continuo a dar a palavra aos Leitores.

Como já o contei muitas vezes, recebo muitos mails, alguns com confissões ou desabafos pessoais, outros enviando-me artigos ou filmes interessantes, outros com piadas. Geralmente todos os dias leio o correio mas cada vez tenho menos tempo para responder a cada um. Apenas me sento ao computador tarde e más horas, muitas vezes já um bocado cansada e, se me ponho a responder um a um a todos, acabaria por não ter tempo para vir aqui compor os lençóis com que derreto a vossa paciência.
No outro dia os meus filhos puseram-se a imitar-me, gozando: 'Ai, tenho tanto sono, não consigo fazer tudo o que queria, ai queridos leitores desculpem-me mas tenho tanto sono, ai, não me levem a mal, ai...' - e eu, ouvindo-os, senti-me ridícula pois se calhar é assim que toda a gente me vê, perdida de sono, arrependida por não ter tempo para falar com cada um, sempre a desculpar-me. Mas a verdade é que sinto mesmo um certo complexo de culpa por não poder corresponder à estima que me dedicam e que tão gentilmente me manifestam. E temo também que me tomem por mal educada porque aprendi que todas as cartas têm resposta e eu não consigo responder. Por isso, me desculpabilizo tantas vezes mesmo correndo o risco de me tornar ridícula.
Portanto, como acima referi, hoje, à laia de agradecimento, resolvi dedicar o dia a algumas das últimas coisas que os Leitores me têm enviam enviado. 

----

1. Um Leitor enviou-me um mail com o seguinte:

Ao assistir ao inquérito parlamentar sobre o BES, só me vem à memória uma velha anedota de alentejanos: 


Finda a venda da cortiça, um lavrador alentejano resolve ir "visitar" uma "casa de alterne" e acabou, como era inevitável, num quarto com três "meninas".


Só que, inesperadamente, um polícia irrompe pelo quarto e grita:

   - O que é que se passa aqui, quem são vocês?

Diz uma delas:

   - Eu sou cabeleireira.

Diz a outra:

   - Eu sou manicure.

Por fim, diz a terceira:

   - Eu sou pedicure
.
Diz o alentejano espantado:

   - "Maaauuu!!...Atão nã querem lá ver que a puta aqui sou eu!!!???

____


2. Conversa conjugal



Diz a mulher para o marido:

 - O casal que mora aqui ao lado parece que ainda namora. O marido beija-a antes de sair, à chegada traz-lhe flores, compra-lhe presentes, vão jantar fora aos fins-de-semana... Tu podias fazer o mesmo.

Responde o marido:

  - Eu? Eu nem sequer conheço a mulher dele!



____

3. Um Charlie 'ao lado' em Belém


de Raim


____


4. Ao que dizem, a conversa abaixo terá sido ouvida a um dos inteligentes membros do governo lapariano:




____

5. Impossível enganar o cigano



Claro. Quê dê os bolsos ou a carteira?


_____________________________________


Aqui chegados, poderia convidar-vos para um chá ou para uma ginjinha ou para uns scones ou até para uns torresmos, quiçá mesmo tremoços (tudo coisas de que sou apreciadora) - ou seja, poderia convidar-vos para uma petiscada ou para um chá das cinco. Conversávamos, ríamo-nos, dizíamos disparates. Até poderíamos falar de coisas profundas. Mas não dá, temos pena, mas não dá mesmo. É que, como é sabido, eu não existo, sou uma simples abstracção, pelo que uma cena de lanche virtual não teria grande graça.

Por isso, porque gostava de poder retribuir o tanto que vocês me dão a mim e não sei bem como, à falta de melhor ideia, aqui vos deixo com umas gracinhas que é como quem diz, com uma pequena atenção: o meu retrato em família.

Ou seja, Muito Obrigada.


Eu e o meu marido
(num dos meus momentos de loucura, quando o
espírito de Helen, a dançarina sexy, desce em mim)

O nosso cão imaginário em estado erectus
depois de ter engolido um comprimido azul (imaginário!)
deixado cair pelo meu marido


Eu e o meu marido na cozinha

(Claro está que vou ter que o ouvir à conta disto, vai dizer que o pus a ele a cair da tripeça e a mim ainda toda atilada mas, enfim, as coisas são o que são)


E agora, para acabar com um momento de baile, aqui vos deixo com um breve apontamento musical, uma fruta com um sumo muito pop (e um nome a reter):


A sexy MARINA AND THE DIAMONDS | "FROOT"


 

____

Reparei agora que o título que dei a este post é parvo, oferecem-me presentes é uma redundância mas agora paciência, fica assim na mesma, não vá o link depois deixar de funcionar (para o caso de já alguém ter linkado): de resto, quem sabe se não se poderá dizer: um pleonasmo por dia, nem sabe o bem que lhe fazia. 
____


Relembro: o post abaixo têm uma selecção especial, As preferências de Bob Marley. A não perder.

____

Desejo-vos, meus Caros Leitores, uma boa quarta-feira.
E portem-se mal, muito, muito mal. Está bem?

..

9 comentários:

Fernando Ribeiro disse...

O boneco nº 3 é daqui: http://raim.blogspot.com/.

Anónimo disse...

hoje a passar os olhos nas notícias duas são de partilhar

esta - http://infoescolas.mec.pt/

de reparar que há colégios privados com médias internas desalinhadas com a média nacional dos exames em 5 anos consecutivos. Conclusão, há pais que pagam para os filhos dos outros entrarem na faculdade em detrimento dos seus. Solução, financiamento por parte do estado em função desse desalinhamento.

Bob marley

Anónimo disse...

este filme - o jogo da imitação - https://www.youtube.com/watch?v=LodsogT2RTY

o actor principal é do elenco de uma série que gosta muito

saber que se tratou mal um génio que ajudou a ganhar a guerra e salvar milhares de vidas. E o mais caricato é que o arrependimento agora, parece-me até que foi forçado.

mas o que me faz mais confusão é que a era da computação podia ter surgido mais cedo e hoje podíamos estar noutro nível.A computação quântica podia ser (uma realidade) ou estar mais perto de ser. Eles devem pensar que génios destes nascem ao dobrar da esquina

Bob marley

Anónimo disse...

Bem, se as casas de alterne no Alentejo são assim, “recheadas” como aqui nos mostra, ainda um dia destes passo lá “a dar uma vista de olhos”!
P.Rufino

ERA UMA VEZ disse...

Não, não sou feita de silêncios...
não, não sou feita de apatia
não visto robe de dia
e não esqueço um desafio

tenho escondido não sei onde um guião de vida que não é assim

então
onde pairam os risos e as piadas
onde ficaram esquecidos os sonhos e as palavras

então
que é feito de mim?

Rosa Pinto disse...

Estavam três lisboetas armados em ricos perante um alentejano…
Diz o primeiro lisboeta:
- Eu tenho muito dinheiro.. Vou comprar o banco BPI !
Diz o segundo lisboeta:
- Eu sou muito rico… Eu vou comprar a fábrica Fiat Automóveis !
Diz o terceiro lisboeta:
- Eu sou um magnata.. Vou comprar todos os supermercados Continente !
E os três ficam esperando o que o alentejano vai dizer. O alentejano dá uma baforada no cigarrito, engole a saliva… faz uma pausa… cospe no chão e diz:
- Nã vendo…!

No alentejo é tudo com fartura.
Beijinho

Anónimo disse...

Essa do “meu marido e eu na cozinha”, ele a olhar para o micro-ondas, está mortal! Eu no lugar dele…dava-lhe uma corrida! Eh, eh!
Outro dia, o nosso filho mas novo contou-nos que, ao arrumar coisas na cozinha na casa deles, guardou um rolo de papel higiénico no…frigorífico. Assim se prova que lapsos destes nem sempre sucedem com os mais velhos e não se traduzem numa hipótese de Alzheimer.
Também já andei à procura dos óculos para ler…com eles em cima do nariz.
E troquei nomes de rua indo parar a sítios opostos, com todo o tempo perdido que tal implicou.
E já cumprimentei quem nunca conheci, julgando conhecer e cheguei ao ponto de apresentar a minha mulher gente que nunca conheci, julgando conhecer, para irritação dela. Disfarço depois razoavelmente, mas a bronca já foi!
E também, trocando os nomes, perguntei a um polícia onde ficava tal terra, que nunca existira e quase apanhei uma multa por ele pensar que estava a gozar com ele.
Enfim, coisas da vida. O importante é manter a calma, logo seja detectado o erro, para não nos levarem a mal. Agora, quando não detecto, então a situação fica preta! Seja! Deus é grande!
P.Rufino

raim disse...

3 - o autor agradece a publicidade não aprecia é que lhe "amputem" a assinatura ;0)

Um Jeito Manso disse...

Olá Raim,

Fez muito bem em protestar porque eu tinha colocado o que tinha recebido por mail sem me aperceber dessa maldade. Já está em versão assinada como deve ser.

Parabéns!