Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, novembro 22, 2014

Sócrates foi detido no aeroporto tendo os jornalistas à espera, filmando o carro onde seguiu para interrogatório. Tem a ver com a casa em Paris e as suas contas bancárias ou é, antes, uma tentativa de branqueamento de crimes de outros? Tem a ver com corrupção dele ou é areia para tapar a corrupção de outros? Não sei. Mas acho que os tempos que vivemos, com uma torpe promiscuidade entre polícias e jornalistas, são tempos perigosos. É fácil a manipulação da informação, das emoções, das opiniões, tão fácil. E a opinião de EDUARDO COSTA DIAS.


No post a seguir a este, descrevi em directo, e à medida que ia recebendo mais inputs, o que ia sabendo sobre a prisão de Sócrates, no aeroporto, na sua chegada de Paris.


Estava chocada e incomodada com a humilhação a que o anterior Primeiro-Ministro foi sujeito. E estava muito incomodada também, por mais uma vez, se constatar a estudada partilha de informação entre a polícia, a justiça e a comunicação social. Provavelmente, um dia vir-se-á a saber que a política também esteve, uma vez mais, metida neste caldo infecto. Os momentos em que estas coisas acontecem levantam suspeição. Quando as atenções estão focadas em determinada matéria, invariavelmente é atirado para os olhos da opinião pública um facto de diversão que desvia as atenções do que não interessa.

Não sei nada sobre a vida privada de Sócrates mas, por intuição, tenho-o por homem honrado. É assertivo, é homem de convicções, durante os 6 anos em que chefiou o governo afrontou muitos interesses, foi politicamente incorrecto, despertou ódios, arranjou inimigos. Eu, contudo, sempre tentei avaliá-lo pelos seus actos (pelos frutos os conhecemos) e, por isso, tirando alguns aspectos em particular, sempre achei que fazia o melhor possível, sendo um bom Primeiro Ministro.

Se vier a provar-se alguma coisa contra ele, ficarei admirada e triste. Até lá, continuarei a tê-lo por homem sério e de carácter - e considero que a forma perversa e promíscua com que a opinião dos portugueses é manipulada por gente medíocre é uma vergonha e, sobretudo, é um perigo.

Enquanto agora escrevo, vejo imagens do Correio da Manhã com o carro da polícia em que seguia Sócrates, assinalando o seu rosto como se fosse um criminoso. E ouço a televisão descrevendo todos os indícios, com pormenor de contas na Suiça, valores na ordem de milhões, nomes (Carlos Santos Silva do Grupo Lena, em destaque), etc: tudo, tudo. E que agora estão a decorrer buscas na sua casa, o apartamento da R. Braancamp que parece que era da mãe e que agora é do tal do Grupo Lena. Pasmo. Que devassa. Quem passa todas estas informações para os jornalistas? Com que intuitos? Que desrespeito mais nojento pelos direitos dos cidadãos, como se o direito ao bom nome não fosse devido a todas as pessoas.


E, como seria de esperar, tudo o resto passou subitamente para a invisibilidade. Já não há vistos gold, muito menos Tecnoforma ou submarinos, nem há crise, nem há citius, nem atentado aos direitos dos professores: nada! De repente a única notícia passou para Sócrates preso! Sócrates suspeito de corrupção! E ouço os jornalistas falarem de perigo de fuga, destruição de prova. A leviandade dos jornalistas é assustadora.


De uma pessoa que muito prezo, recebi um mail dando-me conta da sua opinião. Por reflectir a minha opinião e expressá-la de forma exímia, com a sua autorização, permito-me divulgar.


Trata-se da opinião de Eduardo Costa Dias a quem dirijo os meus agradecimentos pela sua permissão.



O Marechal de La Palice quase de certeza que não se importava de reivindicar como sua a seguinte frase feita “ Quando a lama ameaça atolar tudo à nossa volta pensemos em coisas importantes e não deixemos o inimigo colonizar o nosso pensamento”. O que me ocorre hoje e dadas as circunstancias é o seguinte.

A primeira efectiva penetração dos fascismo e do nazismos foi a captura, primeiro ideológica e depois pratica, das policias pelas agendas da extrema direita e da direita. Depois num relâmpago passou para a justiça. Sempre, num caso como noutro, com grande apoio de publicistas ao serviço – termo eufemístico na época para designar os jornalistas.

Em Portugal nos finais dos anos 1920 e na década de 30 também foi assim. E os mandantes e acólitos, nas policias e nas magistratura ficaram, depois do 25 de Abril. impunes ... como não tivessem nada a ver com nada. 

Vivemos desde há poucos dias, porquê esconder, uma nova ofensiva da direita e da extrema direita para controlar as policias. A barraca com a medida fetiche do inefável Portas, o Visto Golden, foi ouro sobre azul. Jornalistas amigos e outros idiotas úteis fazem o resto: uns “informando devidamente” o povo, outros assinalando ao povo, se possível, com espectáculo, por exemplo que “a justiça funciona e que não distingue pessoas ”. Dado que pão não dão, dão só circo para distraírem o povo!

Como o comentário anónimo, detesto os biombos virtuais e a não explicação do motivo porque se escreveu o que se escreveu. Tudo uma questão de feitio!

Envio um abraço ao José Sócrates. Nunca troquei com ele muito mais do bom dia-boa tarde-boa noite - como vai?” e não fui nunca um seu seguidor contra ventos e marés. Não lhe devo nada, nem ele, naturalmente, a mim.

José Sócrates, foi, contudo, um bom 1º ministro. 

Na noite passada, cumprindo-se um desejo antigo da direita portuguesa e sectores afins, foi enxovalhado e preso. Preso em pleno aeroporto sob a mira das maquinas de filmar de tudo o que era televisão, rádio, jornal e bicho careta. O circo já foi desmontado do aeroporto e deslocado, creio, para os arredores das instalações do omnipresente juiz Alexandre.



"Croix de feu do Coronel François la Rocque
que, com os amigos, infestou a bófia francesa nos anos 1930/1931 e depois a partir de 1940,
no Partido Social Francês,  mão na mão com Laval e Pétain.
Durante toda a década de trinta os publicistas mais louvadores estavam acoitados no Le Figaro"
- de Eduardo Costa Dias


_____


E agora, caso queiram conhecer na íntegra o comunicado da PGR e o andamento dos factos conhecidos ao longo da noite (enquanto estive acordada), desçam, por favor, até ao post seguinte.


E, sobre a forma abjecta como o direito à privacidade e ao respeito está a ser espezinhado, sobre Felícia Cabrita e outros como ela e sobre quem lhe dá ouvidos, falo aqui.


---

16 comentários:

Carlos Tavares disse...

viva a censura

Anónimo disse...

Esperemos agora que se sigam “o Portas dos Submarinos” e o “Passos da Tecnoforma”. Haverá coragem? Tenho dúvidas. Se o Relvas se safou! Quanto à altura, a oportunidade do momento, acho realmente estranho ter sido na ocasião do Congresso do PS, na altura em que Costa sobe e o Governo (PSD+CDS) desce. Mas, enfim, a Justiça não é suposta olhar a este tipo de coisas. Coincidências. Aguardemos pois com calma os desenvolvimentos dos interrogatórios. Agora, vejamos o caso ao contrário: se houve precipitação da Justiça, ou uma averiguação pouco sólida, então, pior do que o efeito da prisão (preventiva) de um ex-PM, é a descredibilização da Justiça, neste ainda Estado de Direito, que é suposto sermos. O efeito sobre a imagem da Justiça seria devastador. Era capaz de ponderar ir viver para outro país. Sócrates, de algum modo, sempre deixou no ar uma réstea de suspeição, é certo que muitas das vezes inflacionada pelos “media”, sedentos de escândalos (e nas mãos da Direita e Grandes Grupos Empresariais). A promíscuidade entre a Justiça e os “media” não faz mais do que seguir os comportamentos existentes noutros países, sobretudo nos EUA (o Caso do ex-Director do FMI, por exemplo). É uma patologia a que temos de nos habituar. Devo dizer que nunca tive qualquer simpatia por José Sócrates, nem política, nem pessoal. Mas, não hesito em considera-lo, de longe, muito melhor PM do que este Passos. E bem melhor do que a cambada que o rodeia. Agora, por mim, não ponho as mãos pelo fogo por ele. Sempre me pareceu existir alguma distorção entre os vencimentos dele, enquanto PM, Ministro, Deputado, e antes, e o património que possuia. Mas, não lhe atiro, de forma nenhuma, pedras. Aguardo com serenidade o que esta santa Justiça tem para nos dizer. Ou seja, se no fim desta confusão toda o homem é constituído arguido e com que sustentação legal – ou não é, e é mandado embora, sem culpa. Os decisões tomadas agora pela Justiça são de enorme responsabilidade. Anseio pelo seu desfecho. E preocupo-e. Porque ou ele é culpado e tal constituiria um golpe enorme na credibilidade dos políticos, ou não é e então seria a Justiça a ficar manchada, de forma gravíssima. Qualquer que seja o resultado desta detenção, os reflexos, ou danos, terão um efeito de terramotos – político, ou judicial.
P.Rufino

FIRME disse...

BOA TARDE .Cheguei há pouco a Lisboa logo aqui ao portátil.Li a C.F.A. SOBRE ESTE ASSUNTO ! Eu desta seita já nada me admira!!!Os estilhaços que me magoaram em angola foram provocados pelos pais desta gente...Também espero que as suspeitas sejam confirmadas ...Senão a nossa vingança será a direito,sem dó nem piedade.Eu acredito no Homem nobre a quem não perdoam a altivez dos GRANDES ! Vamos ver onde começa a impunidade !OU ONDE ACABA...Se o dinheiro dos bancos assaltados aparecer...eu calo-me !!!

Anónimo disse...

Quem dorme com porcos acorda com pulgas...
Os porcos começam a dar á Costa.
Finalmente! ...

Jorge disse...

Percebe-se que o Seguro sabia de tudo por isso tentou protelar a coisa. A corrupção é sistémica e como levantaram a tampa do esgoto, vamos ver as ratazanas a serem apanhadas.

Anónimo disse...

O Circo XuXialista pegou fogo.
Que Grande Filósofo Político.As artimanhas dignas de um Grande Ator.
As Gorduras do Estado...a pouco e pouco vamos sabendo como engordam estes porcos.
20 Milhões...Paris 10.000 euros por mês...casa da mãe...livros todos comprados...
Melhor ator que este?!!!....Duvido!

João S

Anónimo disse...

Sabem que o melhor amigo do Sócrates é um chinês que obteve um visto GOLD?
É mesmo,o Xi Lin Dró
Que seja por muitos e longos anos.

Anónimo disse...

Melhor amigo de Sócrates - A Vara

Vara de? Porcos.

Grupo L (láparos) E (enganam) N ( nação) A (anónimamante).
LENA

Show Must Go On

BoB Marley

Um Jeito Manso disse...

Uma palavra aos comentadores que se mostram eufóricos com o tratamento a que Sócrates está a ser sujeito,

Quando se refere(m) a porcos a quem se refere(m)?

Que dados existem, que eu desconheço, que lhe permite(m) classificar algumas pessoas de porcas?

Quem eu vejo a dar à costa e que, de facto, me parecem porcos, ou melhor, ratos, são os comentadores que, mal o nome de Sócrates vem à baila, aparecem a destilar fel, má educação, fanatismo.

E uma coisa eu gostaria de deixar clara: a forma como Sócrates está a ser tratada pela Justiça é medonha. Mas não é só Sócrates. São todos os que são julgados na praça pública antes de o serem pela Justiça.

Se os leitores anónimos e que vêm para aqui bolsar ódio a Sócrates forem um dia objecto de alguma desconfiança, gostariam de ser detidos e filmados? Gostariam que a vossa família vos visse nos carros da polícia como se de marginais se tratasse?

Já que não conseguem pensar em geral, e não apenas completamente focados em Sócrates, imaginem-se a vós próprios a viver uma situação destas.

Imaginem-se como o director do SEF, pessoa prestigiada, que se viu presa e acusada quando se ouve que terá recebido 2 garrafas de vinho.

Acham isto normal?

A Justiça existe para proteger a população ou para perseguir e humilhar alguns dos seus cidadãos?

E uma pergunta ainda aos leitores que mostram ser rancorosas: a justiça agora é feita pelo Correio da Manhã e pela Felícia Cabrita? Se eles dizem é porque é verdade? Já não é preciso mais nada? Basta que eles lancem suspeições para já se poder acusar as pessoas de que são corruptas?

Ora, Caros Leitores que se mostram rancorosos, não sejam tão primários. Temam é que um dia isto vos aconteça a vós, temam ver-se atirados às feras sob o aplauso dos que, como vós, gostam é de presenciar a humilhação alheia.

Anónimo disse...

Ladrão roubou bem o país.Um mentiroso compulsivo.
Nossos filhos a ter de imigrar e este láparo compra e aluga casas em Paris. Vergonha.

Agora engole o veneno que lanças aos outros sem provas. Custa não é?!

Nojento o que este atrasado e comparsas fizeram ao país.

A maior Vergonha.

Um Jeito Manso disse...

Dirijo-me de novo ao leitores que exultam com o que está a acontecer a Sócrates tal como já me dirigi acima,

Pergunto: com base em quê é que se fazem acusações e se dá com culpado uma pessoa que ainda nem interrogada foi?

Com base nessa figura do pseudo-jornalismo que dá pelo nome de Felícia Cabrita? Ou com base nas informações desse jornalismo de faz de conta que dá pelo nome de Correio da Manhã?

Ou os Leitores cheios de fel também têm acesso a a informação privilegiada?

Ou não tenho. Não acuso sobre factos privados da vida das pessoas sem que a Justiça tenha feito antes o seu dever.

E só espero que as pessoas parem para pensar em vez de reagirem acefalamente. Se alguém lançar sobre vós suspeições, gostariam de se ver presos em público, filmados, acusados?

FIRME disse...

JÁ TEEM ESPELHO...Façam um sorriso,tirem uma selfie,e mostrem...OS JES...TAMBÉM SABEMOS RIR...Dá saúde e faz-vos ,felizes...A vã glória costuma ser efémera...gozem-na ! A euforia diminui o raciocínio...OS JES,SOMOS = nós.

domingos brites disse...

E tu porco anónimo e seboso, porque não mostras o teu rancoroso focinho e mostras a identidade covardemente oculta?

Anónimo disse...

bom, não posso fazer nada , anda um filho da puta ou filha a postar com o meu nick name.

não comento mais nada.

Também não tinha grande coisa para dizer

vou deixar só links de vídeos que pense ser interessante e nada a ver com política

bob marley

Um Jeito Manso disse...

Bob Marley (o verdadeiro),

A mim também me tinha parecido que não era você. Mas não deixe de aparecer ou comentar. Envie-me por mail um novo nick para eu saber que é você e ponha comentários com esse novo nome.

Há gente um bocado estranha, não é? Que necessidade terão de fazer uma coisa destas, apropriar-se do nome de outra?

Olhem: bom dia a todos!

Anónimo disse...

Acontece que são! Não a esta escala, porque não somos todos figuras publicas, mas sim, somos acusados e presos à frente de toda a gente, família e amigos. Há umas décadas atrás uma pessoa conhecida foi indiciada como tendo desviado dinheiro da instituição bancária onde trabalhava, foi detida em casa um dia de manhã, frente aos filhos menores de idade, a casa toda virada do avesso para encontrarem provas. Os filhos foram gozados e colocados de parte na escola pelos colegas. Toda a gente apontava o dedo a familiares quando andavam na rua...anos depois o tribunal absolveu-o. Aos filhos, ninguém retirará nunca o sofrimento que viveram na escola. Mais recentemente, a CPCJ mandou uma assistente social acompanhada pela GNR a uma escola primária buscar uma menina de 6 anos para a levar para uma instituição. Acusaram a mãe de maus tratos. A criança gritava porque não queria ir e chamava pela mãe que foi impedida de a abraçar e beijar, os colegas choravam também com dor e pânico. Não sei se esta mãe mal tratava ou não a filha, o facto é que este tipo de atitudes são grosseiras e desumanas. O Sócrates é além de indiciado em alguns crimes, figura publica, logo, tem "direito" a câmaras de televisão... é a única diferença