Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

sábado, setembro 27, 2014

Ó Pedro, quem será o Vasco...? Será que é mesmo o Ricardo Salgado como se começa a falar por aí...? E as coisas que se começam a saber....? A Tecnoforma era financiada por uma offshore? Dinheiros de petróleos de Cabinda...? E esta misteriosa empresa vai processar um ministro...? Qual...? Porquê? ....Ui... que isto começa a ser a doer.


Bom. Começo com o sumário dos posts seguintes. 

Já abaixo tenho um vídeo em que a bela e sedutora Cate Blanchett conta quais as coisas a que diz , e eu faço minhas as palavras dela. 

Além disso, um dia que me dê para fazer uma plástica, levo uma fotografia da oscarizada e versátil Cate e peço ao cirurgião que me ponha parecida com ela. Provavelmente precisaria de uma semana a cortar e cozer mas paciência. 

Tem beleza, graça, sedução e malícia em doses generosas e tem um requinte que me agrada.

A seguir tenho outro momento especial. 

Vou já avisando que mete ménage à trois, sexo em grupo e um homem em underwear na caminha. 

Podem depois protestar se acharem que é demais ou que, pelo contrário, que estavam à espera de mais mas, enfim, conto com a vossa indulgência, afinal it's friday night e todos os desmandos parecem possíveis. 

A mim, pelo menos, parecem - mas também é sabido que sou razoavelmente condescendente comigo mesma.


Mas isso é a seguir. Aqui, agora, a conversa é outra. Conversa não, só perguntas. Tenho que ser cautelosa não vá o advogado da Tecnoforma processar-me. Tem cara de poucos amigos, ele. Está bem que estou bem escudada e que não é qualquer um que se mete comigo mas, ainda assim, mais vale uma pessoa agora ter cuidado. 

A coisa começa a ser profissional. Não me admiraria nada se amanhã o Pedro-abre-todas-as-portas acordasse com uma cabeça de cavalo na cama.
Dá ideia que há alguém (ou vários alguéns) a quem muito agradaria dar cabo dele, e as ameaças parecem estar a surgir de todo o lado. Fosse ele o santinho que se apregoava e não teria nada a temer. O pior é que cada coisa que surge parece ser mais cabeluda que a outra.

Como se esperava, o dito abre-portas trocou-se todo no Parlamento (uma semana para se preparar e, afinal, mostrou ser um cábula). Nunca recebi nada, só recebi algumas coisas, fui a Cabo Verde e também andei às voltas no País, foi reembolso, não faço striptease das minhas contas, era o que faltava eu proporcionar deleite aos leitores de jornais, ó senhora deputada, era o que faltava! 

Coisas assim.

Um dia destes teremos um vídeo no youtube com estas trocas e baldrocas tão típicas no nosso cantor Pedrortas-abre-portas.

A oposição em peso quis saber se havia ou não coisa mas dali não saíu nada de concreto, é o sais: 

- Mas quanto?! 
E ele que a pergunta estava mal formulada e que olha o passarinho
- Mas quanto, senhor Primeiro-Ministro? 
Olha o avião.
- Tostões ou milhões?
Milhões não podia ser. Olh' ali...
- Mas quanto?
Ouçam como assobio tão bem para o lado.

Eis senão quando o senhor advogado da Tecnoforma, Cristóvão Carvalho, ar ameaçador, cabelo rapado, barba rapada mas cerrada, ar de ser o Tony Ramos da advocacia - deve ser cabeludo no peito, nas costas e resto do corpo - aparece a dizer que a Tecnoforma afinal era uma empresa mecenas em relação à célebre ONG, Centro Português Para a Cooperação (CPPC) e que, furiosa com a má imagem que estas notícias estão a dar da empresa, vai avançar com processos contra o Público, o jornalista José António Cerejo, contra comentadores e, pasme-se, contra um ministro do actual Governo. Na SIC, com Clara de Sousa, disse que não é contra o próprio Passos Coelho, coisa que, de facto, seria o supra-sumo do nonsense. Mas não, não é ele, é outro ministro, diz o advogado com cara de bad guy .


Ponho-me a percorrer um por um, tentando perceber qual deles terá dito coisas inconvenientes, que irritaram o senhor. Que eu tenha dado por ela, não estou a ver quem seja. Ocorre-me um mas só se os senhores da Tecnoforma têm inside information do que se passa para as bandas do Governo.

Passos Coelho, por seu lado, disse outra coisa misteriosa lá na Assembleia da República: que tudo isto está a acontecer porque há gente influente que não gosta das decisões que ele tem tomado.


Ora bem. Chegámos ao ponto. Já na quinta feira à noite, eu tinha recebido um comentário referindo que isto teria mão de um Espírito Santo, mais concretamente de Ricardo Salgado.

Agora é José Gomes Ferreira, esse rapaz tão esperto que só por uma unha negra ainda não chegou a primeiro-ministro, a dizer que cá se fazem, cá se pagam, dando a entender que o Vasco, a mão anónima que fez a denúncia sobre os dinheiros que Passos Coelho recebeu da Tecnoforma enquanto era deputado em regime de exclusividade, poderá muito bem ser Ricardo Salgado, furioso por causa do estoiro que Passos infligiu ao BES, arruinando de vez e enlameando para todo o sempre o bom nome da família Espírito Santo.


Entretanto, este sábado, o Expresso dá conta de mais uma: que a Tecnoforma era financiada por uma offshore em Jersey.  Offshores, fundos europeus, petróleos, Angola.  Ui....


A coisa começa a mostrar que de onde veio a primeira notícia, há muitas mais prontinhas a serem espalhadas pelas ventoinhas d'aquém e d'além mar. 

A julgar pelo que se começou a ver, o Vasco e vários outros vascos desta vida têm uma arca cheia de obras prontas a sair para o prelo. Passos Coelho deve estar a tremer e acho que deve ter razões para isso.

Entretanto, Cavaco Silva, essa dinâmica figura do nosso panorama político, quando já o damos por morto volta a estrebuchar. Apareceu esta sexta-feira para se atirar aos comentadores e politólogos, grandes causadores da baderna que por aí vai. Deve estar danado: quer ele estar posto em sossego e só lhe arranjam confusões destas. 

A esta hora já está com a sua Maria a fazer uma análise SWOT a ver, se o láparo cair, que volta é que ele há-de dar à situação. Eleições? As perspectivas não lhe agradam, nadica mesmo, vai sair do seu reinado pela porta baixa.

Não sei qual vai ser o fim disto mas tudo leva a crer que os próximos tempos vão ser animados. Oremos, irmãos.


____


Tenho que parar, estou a dormir já - e não é exagero, já estou a escrever de olhos quase fechados. Deve ter mais gralhas nisto do que eu sei lá. Desculpem. Amanhã a ver se arranjo tempo para rever e corrigir. 

Relembro que, aqui mais abaixo há dois posts, qualquer deles bastante apelativo.

_____


Desejo-vos, meus Caros Leitores, um belo fim de semana.



7 comentários:

FIRME disse...

BEM BEM...O MAIS VELHO PARLAMENTAR,JÁ CHEGOU Á DEMISSÃO! O GOVERNO É UM BARQUITO SEM REMOS,O MOTOR GRIPADO,O HOMEM SEM LEME,OLHA PRÁ SUA MARIA...OLHA,OLHA...ELA OLHA,NÃO DIZ NADA,NÃO DEVE SABER NADAR...PROCESSOS PARA ENGOLIR,MAIS TARDE !OH CRISTO VEM CÁ ABAIXO VER A TRAPALHADA,EM QUE ESTAMOS METIDOS...DESTA VEZ NÃO TE FIES NEM NO PAI, O ESPIRITO SANTO NÃO SEGURA MAIS CIRCOS...O TEU REINO OUTRORA LÁ PELA PALESTINA,ESTÁ EM CACOS,COM AS PORRADAS,COM CAVEIRAS(f.16),dos filisteus... E TU COELHOZITO NÃO TE METAS NA TOCA...AMANHÃ ABRE A CAÇA...CONFIA NA ASSUNÇAO,VAIS CAIR,COM O NARIZ AFIADO, ESPETA-SE PRAÍ ALGURES A CAMINHO DO CAÇEM,VEEM OS ÍNDIOS QUE METESTE EM RESERVAS SEM TEREM PRA ONDE ESCAPAR...(até a tap)ESFOLAM-TE! OH COELHO ESTE FILME,ACABA DE TECNOFORMA MUITO CHATA!

Anónimo disse...

Será o Vasco um tal de Jacinto Leite? Dizem que quem lhas faz, paga.
O jornalista do Público foi impedido de entrar na conferência de imprensa pelo capanga da Tecnoforma. Nenhum colega de qualquer jornal falou do assunto.
Estranho, não?
MCarmoMarcos

Um Jeito Manso disse...

Olá Maria do Carmo,

Essa do Jacinto Leite é boa. Mas esse benemérito não costuma fazer 'maldades', que se saiba, esse é mais conhecido pelos actos de generosidade, não é?

Quanto à conferência na Teconforma, tem razão: nem falaram na forma como Cerejo foi deixado de fora como também não vejo ninguém a tentar descobrir qual o ministro que disse coisas que prejudicaram a imagem da Tecnoforma.

De vez em quando, há mantos de silêncio que são estranhos.

Obrigada pelo seu comentário, Maria do Carmo.

Anónimo disse...

Associando o Jacinto a alguém que está no governo e tem sido tão humilhado pelo chefe, chegamos ao ministro que o outro referiu e que não é menino para deixar passar sem se vingar. Até porque já deve estar a fazer contas para a coligação com o Costa nas próximas eleições.
MCarmoMarcos

Um Jeito Manso disse...

Pois. Mas esse que em tempos foi tão generosamente contemplado com as oferendas do Jacinto iria ter um deslize público e cometer alguma inconfidência em público, de tal forma que chegasse aos ouvidos da Tecnoforma?

Ou isto é apenas uma ameaça por suspeitarem que vêm dele as denúncias?

Ouço que esta ameaça a um ministro é 'apenas' uma chantagem. Será?

Anónimo disse...

Como este governo é um saco de gatos podem supeitar dele e mandararam o outro lançar aquela boca para intimidar. O vice, mesmo que cometa inconfidências, já tem pouco a perder, até pode ser uma forma de alimentar o ego. Neste momento, a prioridade dele é colar-se como uma lapa a quem venha a seguir.
Provàvelmente nunca vamos saber.
MCarmoMarcos

Um Jeito Manso disse...

Talvez tenha razão, Maria do Carmo. Há um certo clima de fim de festa nisto tudo. Vamos ver como vai ser até haver mudança de cadeiras. Mexericos e tricas a todo o tempo, provavelmente.