Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

Actualidade, livros, árvores, amores, ficções, memórias, maluquices, provocações, desatinos, brinca

terça-feira, setembro 30, 2014

Cate Blanchett, Doctor of Letters honoris causa pela Macquarie University, dá uma lição que Passos Coelho, putativo responsável pelas salsichas cultural, investigadora, artística, já para não falar na chamada salsicha educativa, deveria ouvir com muita atenção.



Depois de no post abaixo ter mostrado Lupita, a bela, falando da sua vocação e dos passos que foi dando até conseguir começar a concretizá-la, aqui, agora, continuo no cinema. 

Cate Blanchett, uma mulher que é muito cá de casa, vai vendo o seu mérito reconhecido por toda a parte e das mais variadas formas. Mulher inteira, mulher livre, mulher aberta à aleatoriedade, à oportunidade, à criatividade, ao conhecimento, Cate Blanchett recebeu mais uma prova de como a sociedade aprecia a sua inteireza, a sua arte, a luz que de si emana.

Depois de todos os prémios da indústria do cinema (Oscares, BAFTA, Globos de Ouro, etc), depois de ser feita Chevalier de l' Ordre des Arts et des Lettres pelo governo francês em 2012, eis que, no dia 25 da semana passada, Catherine Élise se tornou a Drª Cate.

Actor Cate Blanchett has received a Doctor of Letters honoris causa from Macquarie University today, recognising her extraordinary contribution to the arts, philanthropy and the community.




O discurso que Cate fez deixou os alunos presos e alguns professores manifestamente derretidos. Tenho pena de não haver nenhum vídeo com legendas pois admito que alguns de vocês, meus queridos Leitores, possam ter alguma dificuldade na compreensão. Mas, mesmo assim, arrisco colocá-lo aqui pois só a toada da sua bela voz vale a pena.

As palavras de Cate são uma ode à arte, ao conhecimento, à aleatoriedade que é tantas vezes a base na qual assenta a criatividade ou a oportunidade para a descoberta.

Gente como Passos Coelho, Nuno Crato, Xavier Barreto, cassandras como os Medinas Carreiras desta vida e tantos outros que acham que apenas o que é directamente vendável deve ser estudado, deveriam sujeitar-se a uma sessão de hipnose para ver se palavras como as de Cate conseguem produzir algum efeito dentro daquelas cabeças ocas. Mas temo que nem assim. O negócio deles é mais salsichas.

The arts are what we stay alive for, what we work for all week, what we dream about, what connects us and indeed, what some will say makes us human... Within this broad church is housed a myriad of professions - professions which some of you will participate in, help change, shape and evolve and I'd like to say today that it is the arts that have always been the driver of innovation and exploration.
disse Cate Blanchett







Uma inspiração.

___


E, se me permitem, deixem que vos aconselhe: já abaixo podem ver Lupita, outra mulher muito bela.


..

1 comentário:

Anónimo disse...

Um Post interessantíssimo! Cate Blanchett é não só uma grande atriz, como uma grande mulher. E muito bonita. Com uma beleza muito especial. Um mulher com imensa classe. Curioso, ao que posso constactar no novo “Look” do seu Blogue, mas corrija-me se estiver errado, é ver a Cate Blanchett junto de Apolo (do busto de Deus Grego, no caso Apolo de Belvedere, uma das grandes obras da história da Escultura).
P.Rufino